3deko.info

Olá, meu nome é Pablo e criei este blog para ajudar os estudantes portugueses a estudar. Carrego milhares de arquivos úteis toda semana

BAIXAR REVISTA 1300 PONTOS DE TRICO


Bom pra quem não conhece ainda essa revista, vale a pena, tem diversos pontos em tricô, ensinando como faz TUDOO uma maravilha para. Olá. No vídeo de hoje eu atendi a muitos pedidos de leitores que sempre me pedem para falar da Mon Tricot pontos. Eu finalmente tirei. Para quem ama tricô pode ler aqui no blog ou mesmo fazer download. pontos de trico. pontos de trico 1. montricót;;•• GUIA DAS TRICOTEIRAS.

Nome: revista 1300 pontos de trico
Formato:ZIP-Arquivar
Sistemas operacionais:Windows Vista Android. Windows XP/7/10. iOS. MacOS.
Licença:Apenas para uso pessoal (compre mais tarde!)
Tamanho do arquivo:12.70 MB

1300 BAIXAR PONTOS DE TRICO REVISTA

Na altura desejada, na borda direi ta, puxar um fio sem arrebent -lo. No tricÔ. Quando hou ver 5 motivos numa fileira , continuar os aum. Ana Mar Hepp da Rosa 6 de abril de YII por 6. Assim, os ponlOS indicados antes ou depois do si nal - , e necessrios por razes decorat ivas, so acrescentados ao lotai formado pelo mltipl o do nmero delimitado pelos asteriscos. O canto é obtido fazendo um aumento invi slva l de cada lado de 1 p. Encontrei uma pessoa que me ajudou muito e que imediatamente, se mostrou super disponível: A Stella de Minas Gerais, que é um amor de pessoa! No sentido vertical : lirar dois pontos sem fazer ao mes- mo tempo em meia. Recomear n. Neste caso. Pôr novamente o ponto do meio na agulha direita e rematar o ponto sem fazer sobre ele. A borda perolada é exe cu tada. Em leguida precisa fazer 01 dois movimentol mOltrado. Ia tl.

Olá. No vídeo de hoje eu atendi a muitos pedidos de leitores que sempre me pedem para falar da Mon Tricot pontos. Eu finalmente tirei. Para quem ama tricô pode ler aqui no blog ou mesmo fazer download. pontos de trico. pontos de trico 1. montricót;;•• GUIA DAS TRICOTEIRAS. pontos de trico Tricô Duplo, Tricô Passo A Passo, Máquina De Tricô, . pdf revistas para baixar com centenas de padrões de tricô #baixar #centenas. não conhece ainda essa revista, vale a pena, tem diversos pontos em tricô, .. Download Now - CROCHET PATTERN Half Triple Crochet Blanket or Scarf. VOCABULÁRIO DO TRICÔ Antes de um ponto tricO. . If you want to download or read this book, Copy link or url below in the New tab.

Fazer uma laada II lanar pa"sar o fio sobre ou em volta da agulha direita. Uma la. Por uma razio uicnica. A nllo acrescenta ponto, se for compensado por uma dimlnui. Oe qualquer forma. Aconselhamos prestar a maior alen.! Antes de um ponto mala. Passar o fio delt's para frante. Passar o fi o da trs para frente, em baixo da agulha di reita; pasdi -Io novamente pa ra!

Tricotar o pomo segui nte em tricO da manei ra habitual. Antes de um ponto meie. Passer si mplesmenle o fio da frenle para us.

Em seguida intro- duzir a aguha direita no ponto segui nte e t ricot-lo em meia da maneira habilual. Antes de um ponlo tric. Pusar o fi o da frente para t rs sobre a agulha di reita.

1300 PONTOS TRICO BAIXAR REVISTA DE

Em seguida introdulir a agulha direita no ponto seguinle e tricolj -l o em tricO da manei ra habitual. Antas de um ponto meia. Passar o fio de trs para frente. Em seguida. Passar simplesmente o fio de trs para 8 frente, sobre a agulha direita. Em seguida in- troduzir 8 agulha direita no ponto seguinte e I riCOlti-l o em tri cO: I laada formada quando deixar cair o pomo da agulha esquerda. Passar o fi o da frente para trs.

Tri cotar o ponto seguinte em meia da maneira habitual. Antes de um pont O tricO. Passar o fio da frente para trs, debaixo da agulha direita e tr. Tricotar o ponto seguinte em tric6. A laada formada quando deixar cair o ponto da agu- lha esquerda. NOTA - Esta e lpresslo , raramente usada; habitual - mente nas e lpl ica6es de um ponto ou na receita de um modelo mencionam-se: duas laadas, trlls laadas. Quando se comea um novelo porque o anterior est6 terminado, preciso reunir estes dois fios interrompidos.

Adotamos o termo jun.! Em -todo caso. Pelo contr- rio. Com o fio obtido, tricotar alguns pontos, deixando soltos os dois fios l ivres no avesso do trabalho. Depois da acabar o trabal ho. Nunca cort -los rentes, porque eles aparacenam no direito do trabalho. I defini'o mesma.

A borda beirada dlreila ti eSQuerda de um pano, cujo primeiro fi ultimo fio da urdidura tv. No tric. Esta borda Que forma uma corren- tinha. No direito do trabalho : lir. No ave.. Mtodo alemlo - Primeiro: esta borda' comecada no l im da primeira carre ira.

NAo tricotar o ltimo ponto que licou na agutha esquerda. Segundo: virar o trabalho. Mtodo ingls No direito do trabalho: tirar sem lazer o primeiro e o ltimo pOntO da carreira. O fio en- contra-se na frente. No avesso do trabalho: tricotar este primeiro ponto em tric. Continuar a carreira em meia. No avesso do trabalho: tricotar todos os pontos em tricO.

I " "'J,I "'1'. Tirar sem fazer o primeiro ponto de cada carrei ra em tric. Em seguida passar o tio pare trs do trabalho. A borda perolada executada. Para terminar a No avesso do trabalho. Passa-lo para Irh li tricotar juntos os dois primeirOI pontos em tric, fuendo puser o f io sobre agulha esquerda. Quando deixar cair o. PONTO: a bale fundamental do 1fabalho tricotado uma alca apertada por um n6.

Que lorma o pnmeiro ponto do trabalho. Os seguintes encaiJ!

REVISTA DE TRICO 1300 PONTOS BAIXAR

Um ponto Que tenha sido tricotado em meia ou em tric' formado por dois fios. Pode ser executado simplesmente enrolando o fi o duas ou mail vezes em volta da agulha direita.

Elles pontOI alongados slo tricotadol normilll- mente. Em seguida Iricolar o primeiro ponto am meia a deixillr cair os dois pontos da agulha eSQuerda Sobre uma carreirill em lricO: passar sem tricota-los O!

Pega- los novillmente sobre a agulha esQuerda seguindO a seta Uig. Oeste modo os dOIS pont os esta rao cruzados. Tricotar depois o primeiro ponto em meia fig. Sobre uma carreira em tric6, i ntrodu:dr e agulhe direita no fio da frente do segundo ponto da agulha eSQuerda.

Tricotar depois o primeiro ponto em tricO fig. O ponto tricotado parece um ponto tirado sem fazer f ig. O ponto duplo. Introduzi -fa da esquer- da para a direita no primeiro ponto da agul ha esquerda. Trazer o fio de trs para a frente. Introduzi-Ia da direita para a esquerda.

Trazer o fio de trs para frente. Panar o fio. Trazer o fio por cima. O pOnlO sollO formar deste modo uma linha luradinha at a car- reira de montagem. Se desejar parar este ponto sollO num lugar determinado. Antes de pegar com lima agulha de croch ou de tricO o lio horizontal dos pontos que escaparam. Observar no avesso do trabalho a Sl. Jcesso dos lios para nAo inverter sua or- dem. Proceder elta,emente do mesmo modo pare re- matar um pont o tricO fig. Damos o nome de alca plr.

Oe qualquer m. II: o ponto de partida de um Irab. A mont. Ir" primeiros movim. Este mon- tagem. O fio d. A mio direita segu- ra um. II: preciso virar 8 mio esq A mio eSQuerda abaixa li argola: com II mio direita, lan cer o fio do novelo em volla da agulha, passando por baixo.

Desle modo, obtemos o primeiro ponto da monl8gem. Estas cinco opera6e1 sio repetidal QUintas vezes for preciso par. In"oduzi, a agulha di'elta, da elquerda para a direita. O fio da dlre;1I o fio do novelo e est esticado sobre o indicador da mio di reita. Enrolar o fio em volta da agulha direita. Com a agulha direita. I agulha esquerda.

IntrodUZir a agulha dlrllla en tre estes dois primeirOS pontos esticar o fio do novelo no indicador da mio direita. Inroli-to em volta da agu lha dirlita. Em todos os casos. Introduzir I agulha direila no primeiro ponto da.

Re- peli' 'al opetlcOes trls vezel plr. Impedindo-o deste modo de enrolar, H for tricotado em ponto meia. Tricotar alguma5 carreiras em ponto meia. Depois de terminar o trabalho, dobrar a bainha e COSturar um por um, 01 pontos da montagem com cada ponto tricO correspondente Pode fIzer uma bainha igual. Tricotar nestas agulhas grossas. Dobrar a bainha. Tricotar no direi- to do trabalho com 8 segunda agulha B. Um elbtico redondo pode seI passado com facilidade numa bainha tubular o Que recomendado para as bor- das das meias.

Esta primeira posito as- segure o deslizamenlo do fio e. Segundo moviment o: com um segundo movimento. Tercei ro movimento: ii fot o 80 lado mostra claramen te como os trs ui l imos dedos da mlio direita mantm II agulha.

O dedo mdio II o anular slio. A mio direita colocada horizontalmente aci ma da agu- lha que dirigida pelo polegar e apoiada na segunda falange do dedo mdio. Estil agulha i ntroduzida em um pont o: em seguidil com a ajuda do indicador. TraIa- se de adquirir velocid. A mo eSQuerda lermlnilr o movi mento rematando o ponto j formado sobre o fio. Algumas variantes exis- lem nos balis.

Primeiro movimento: o novelo de l estando colocado esquerda da mo esquerda. O dedo da mio eSQuerda deve permanecer perto da agulha mantida por eSta mo. Como para a pos'co francesa. Tricotar a primeira carreira acom- panhando o ponto. Nenhum tUfinho pode lormar- se, sendo Que. Sobre uma borda parolada: os pontos de uma borda pe- rolada slo raramente levantados.

En tretan- to. Neste caso. Sobre uma correntinha de borda, direita do n icO. Virar o trabalho no direito e tricotar em meia os pontos levantados. Virar o nabalho no direito e nicotar em meia os pontos levantados. Em principio. A parte representada aqui pela II escura tem conseqen- temente tendncia a apertar. Para prevenir este incoveniente, usar agulhas mais grossas para nicotar os pontos levantados.

As vezes usado. Sobra um pontO na agulha di reita Tricotar novamente um ponto e rematar o oonto reStante sobre 8ste. Tomar o cuidado de! Jmente depois de fhrmar o novo DOntO. ReSultar um ponto na agulha dlfelta Colod-Io novamente na agulha eSQuerda e tflcol-Io com O seguinte como os dois primeiros e aSSim por diante TERMINAO EM VIS Para evitar a formalo de uma " escada", devido ao des- locamento das carreiras, nas terminaOes feitas rema- lindo 05 pontos por grupos, como num ombro, basta deiur de tricotar o lt imo ponto da carreira ti virar logo o 1r8balho: tirar sem fazer o primeiro ponto da agulha esquerda ti rematar.

Que 1' loi tricoladoTricot8r depois o ponto seguinte da agulha esquerda, para COOlinulr 8 rematar normalmente. A pri- meir. Quando todos os p. E conseguido pegando-o por trs, para tricota-lo em mela, o que cruzara os liol.

Esta condido acarreta consequ'ncias importan- tes em ,elalo ilI interpretaclo dos pontos de tricO os Quais de lem entlo ser tr icotados num sentido, ou em outro, se quiser obter o efeito determinado. O trabalho sendo sempre uecutado no direito e no mesmo seruldo. Esta tcnica elimina as bordas o. Enllm, ela obriga a considerar a interpretalo de um ponto sempre em rela ao direito, e produz um leve deslocamento na junclo, no fim de cada volta. Este ultimo termo designa uma carreira circulor, Ou seja.

Aconse- lhamos. Sal- vo contrria. Verifi que na ptigina 99 as abreviaes. Esse nome origina-se da ilha de Jersey na Qual , desde tempos anligos. Not e : a partir da 2. I ';A. Recomecar na 1. Cont inuar deSlocandO de 1 p. I ," car,. I": I: r r:. I m, 4, " carr,: 1 I.. II pIrai : tric. Icompenhendo o p, 3. Jun los 1m mlll dur.

NOTA Na 6. IUlulllr colocada atrts do trabalho, 1 m. Depoil de terminar o trabalho, reu- nir as b. I todls I' CI". I mirem 04"p dalg direi la. I' pare. Mm luer. Mm fazer, 1 I. I , carr. Inlr 1 p. I fl enle. Recomear n. Continuar deslocando de 1 p. B Com ag. Em um nmero parda p.

Terminar com 2 m. Mm fazar. ESle ponto Iam tendlncia a enviesar, evilar us-lo para trabalhos grandes. Ir ic. Este ponlo tem tendlncia a enviesar. Continuar desl ocando de 2 p. I direi- ta. Comear a terminer I 5. I m no lio Que lica entre o p de borda II o p.

I lrar 1 p. Juntos deld los cair da ag esquerda! III eSQuerda". O 20 em maia por Ir. TIl II. Mesmal indiceel que para a corda de d pOnlOI. Uiar colocada aul do trabalho. Cl rr. I todls as pares: Iric, acompanhando o p. Da pOr 3 p. Idc em m, os p da 89 IUlliliar Da 3 v,I. I ' plrl' em Iric. Iric, os 2 p.

REVISTA TRICO DE BAIXAR PONTOS 1300

S," CI". Que loi lirado sem lazer durante 2 carr.. I, S m,. II espera. II espera numa ag. I aum. Juntos em m. I mate simples, 5 m,. AJUR Em um nmero par de p. Ai 't. J' ;'. Oblido, 1 aum. Juntos em I. Juntos do: o '0-, a dim. Jun to. Ilae 2 I.

Juntos em m ". Juntos em m.. Jun tos em m.. Juntos em m Impar em I, ic 2. Ir,balhar em m.. FIzer 8 C8rr em p. Iodos os p. Todal aI cerr. I I III. Ag n, 5. I mate simples: 1 m,; 2 p. JuntOI em I. Jun lO' em I. I ," 3," c. Fica 1 p. JunlOs em l , J p. L" carr. II lat sobre c s4 p. I p sem fazer em I. I lac, dupla em m. I 'ae. Juntol, rem. Terminar com 2 p. JuntOI a 1 p. I todal II par : em tric6. Repet ir o mot ivo com Inlervelo. JunlOS em '''. AJUR F. IS bordas.

Juntos am m. II plr : em lric6. S,", 7. Tr ic.

L" a 9 ," carr, do dasenho : " 3 m. I ", 10,", I toda. IS pI"' : em tricO 3. Mm luer em I,' 3 m.. S,- ca". Juntai em m , lacada: 3 m. Essas 16 carro formam fil eira de motivos. I lac. I mate duplo 6 m. I m 1 mate duplo. IIslo , tirar o 1,- p. Inlroduzir a 8g. I Irenll, entre 81 Cltr,: em IricO. II direita" 14 v. Juntos em meia;.. Juntos em meia; 1 la.

Imples; 1 m. Juntol em meia ' ; 1 m. Juntos em maia ; 3 m. Junlos em meia ; 5 m. Juntos am meia; 1 aum. Juntos em meia ; 2 m. Junl os em m. JDUR" Numero de p. JuntOI em m. Clrr, : 2 m. Junlos em m. Juntoa em m. Juntos em L: 1 L 0. VelAS Numero de p. Juntos; 4 m. Passar este p.. Juntos em t. Jun tos em I. I lac.. Com a agUlha direila, rem. Iorne-se um numero de p. L " carr. UI ," cerr. Continuar em avesso do ponto mela 1 carr.

I, at a altura desejada, para separar as fileiras de motivos. Ie crochl. Na Conti- nuar com 5 t. Fazer a folha direita do 2. Junt os em m. Junlos em 1. Ii,- ce". Juntol em m. Junl ol 1m 1. JuntOI em 1. Juntol 1m m. JuntOI em to; 1 ll. Junt os em t. Junl os em 1.

JuntOI em t. JunlOs em t. Juntos em L; 2 lac:. Alongar os 15 p. QUI se encontram nos intervllos.

Catálogo de pontos de tricô (PDF para download)

I todas IS Plr : em n icO. I; , ll. IIn' toda Plr : em trice. L" cerr. I tode. II par : em Ifit6, trabalhando todo. I 15 la. JuntOl; 1 la. Recomear na L" carr.. JunlOI; 1 la. JuntOI; 1 la. Juntai em mell. Aep41lir sempre. Junt o. JUnlOS em m. Recomaar na 2. I ," carr.

IS pa, : e m maia 3 ," Clrr. YII por 6. CfUladOI' direl! I deixa-loI cair juntOI da Ig. Itrtl do 1. UQuerdil: Iricol lo em m.

COnlinult do mlsmo modo, durlnle Ioda a Clrr. JunlOS 1m m. IU li- liar com 2 ponta. Recomecar na 3," CIU. Toda, II volt : ' 1 m.

I mate simples. Rlcome- c,r na 1. JunlOs em m. Alm de bonitos e de grande efei- to, so tricotados rapidamente com agulhas supergrassas. So os preferidos par execuo de colchas e mantas. Sio fotografados em li mais fina e explicados nas pgin. Procurar nas pginas cor- r. Ii esquerda 2 m. II frente. Menos rendado o ponto. Terminar I Clrr. JuntOI em m.. JuntOI em meil, I la.

Juntos em me ll , 1 Il.. Isquerdl e paUlr os 2 p. Termlnlr com 1 JuntOI em meia, I la.. Tlrmi nar com 1 m. Juntos em meia, 1 la. Tarminar com 1 m. Juntos em maia, 1 la. Tarmlnar com 1 m. Juntas em tric Junto m meie, I liA m. Elia m6todo usaclo plr' 01 grandes "eh. Este mtodo nio apr.

As listras do formadas de carreiras inteiras de uma mesma cor; as. As etapas do trab.

1300 pontos de tricô

Comeando depol, da barra ou pela carreira de monta - gem. Igun, ponto. Tricota r algunl ponlOS do segundo ledo, deix. Em cada cerrelra em meie direito , continuar fazendo o. Quando toelos os pontos do comeo foram retomado,. Por esta rado. Quando a ponta do "chevron" chega.. Itura do decote. Pafa isso.

revista 1300 pontos de tricô revistas

Em cada carreira do direito. Terminar a car- reira com os pontos restantes, para chegar' outra 8 1. Iremidade do tric6; fazer o mesmo trabalho. Quando todos os pontos foram retomados, tricotar carreiras intairas, fazendo, em cada carreira do direito, uma diminuito dupla nos trls pontos do meio. NAo se esquecer de fazer, nas bordas, os aumentos necesdrlos. Depois das bordas dos lados.

TRICO DE BAIXAR REVISTA 1300 PONTOS

Depois do ponto central. Virar novamente o trabalho, para fazer mais uma vez os aumentos do meio no direito do trabalho e retomar mais uns pontos dos que esto espera, etc. Ou'ando todos os triAngulos estiverem prontos, tricotar em todos os pontos, continuando a fazer aumentos du- plos no aho de cada triAngulo. NAo se esquecer de fazer, para compensar, diminuies duplas no meio da separa- Ao enue ales, Nas bordas, fazer os aumentos e diminui - es necessrias, para seguir o molde.

A base sempre um cruzamento de pontos, e as mltiplas possibilidades destes cru- zamentos permitem efeitos yariadissimos. Esses cruzamento. Para que as cordas apaream mais em rele vo, tricotlas sobra um fundo em avello do ponto meia - uma carraira triC; uma carreira maia.

Repet ir este. Repet ir de " at6 " mail um. CNumento: tritot. Repet ir e. Exemplo com dues cordes de leil ponlol. Em cada cruzamento, pOr Ir61 pontOI numa agulha auxlli. Exemplo: uma corrente torcida. Uar colce. I tod p8'": 3 m. Exemplo de desenho em 29 pontos.

Ele no caracterizado por um ponto em particular, mas por motivos variados e pelas infinitas combinaes des- tes motivos que so tricotados sobre um fundo em avesso do ponto meia. Os motivol uI. Corda fantasia Sio clb,leol : 10llngol, ponto liguezague simple. Sio f. Dependendo do numero de ponto.

A pan;r dos virios mot ivos apresentados abaixo podem. Voltar iI. Oe- pois da De- pois da I ,' urr. Vollar 1. Depois da 8. Que delimitam os cora6es sio tric. Que ficam de Clda l. Depois da Voltar L' CIIrr. Voltar 1. Voltar a l.

Voltar 2. Para Que 01 moti Juntos em Iricl! Ana Mar Hepp da Rosa 6 de abril de Unknown 2 de março de Carregar mais Sapatinhos de Bebê em Tricô — Passo a Passo. Casaquinho de tricô Gabriel.

FIOS DE ARTE : REVISTA PONTOS TRICÔ

Blusa Infantil em Trico tamanho 2 a 3 anos - Receita. Sapatinho tipo boneca em tricô. Ponto Segredo Simples em tricô. Blogs de passo a passo. Artesanato Fofo. As Receitas de Crochê. Biscuit Passo a Passo. Bizarro e cômico. Bordado Passo a Passo. Cabelos, cortes e penteados. Dieta Dukan Receitas. Moldes e Idéias. Fotos que Amei. Lembrancinhas e Festas.

Pintura em Tecido Passo a Passo. Receita de Crochê Infantil.