3deko.info

Olá, meu nome é Pablo e criei este blog para ajudar os estudantes portugueses a estudar. Carrego milhares de arquivos úteis toda semana

BAIXAR LIVRO EMBRIOLOGIA BASICA MOORE


Faça o download do livro Embriologia Básica do autor Moore 8ª ed () no formato pdf e de graça!:). Keith Moore - Embriologia Básica - 8ª edição Este livro possui grande popularidade promove, de modo eficiente, o conhecimento de. Encontre Livro Embriologia Básica Moore Download no Mercado Livre Brasil. Descubra a melhor forma de baixar online.

Nome: livro embriologia basica moore
Formato:ZIP-Arquivar (Livro)
Sistemas operacionais: Android. Windows XP/7/10. iOS. MacOS.
Licença:Somente uso pessoal
Tamanho do arquivo:61.71 Megabytes

Fetos que abortaram com triploidio opresentam urn retardo do cres- cimenro lnrm-uterine grave. Os primeims microscépios eram simples. A luz da cérvice. Normalmente essa bolsa desaparece com o desenvolvimento da tonsila palatina; seu remanescente normal é o seio tonsilar. University of Exeter Press. Spallutzani concluiu que 0 es- permatozéide é o agente fertilizado: que as intclo ao desenvol- vimento. Oehninger S. Com papel oxidado.

Keith Moore - Embriologia Básica - 8ª edição Este livro possui grande popularidade promove, de modo eficiente, o conhecimento de. Encontre Livro Embriologia Básica Moore Download no Mercado Livre Brasil. Descubra a melhor forma de baixar online. Encontre Livro Embriologia Básica Moore Download Livros no Mercado Livre Brasil. Descubra a melhor forma de baixar online. Pergunta [DOWNLOAD] Alguém tem o livro EMBRIOLOGIA BÁSICA - KEITH L. MOORE (7 Ed.) em PDF? Ou sabe onde posso encontrar?. Pergunta alguém tem em pdf o livro do Keith Moore - Embriologia Básica - 8ª edição? enviada por Jéssica sousa para UFPI.

Durch die Nutzung von bücher. Persaud , Keith Moore , Mark G. Als Download kaufen. Jetzt verschenken. Bitte loggen Sie sich zunächst in Ihr Kundenkonto ein oder registrieren Sie sich bei bücher. Hier können Sie sich einloggen. Sie sind bereits eingeloggt.

Klicken Sie auf 2. Andere Kunden interessierten sich auch für. Alle Produkte. Es gelten unsere Allgemeinen Geschäftsbedingungen: www. Orgies Roprodutoros Femlninoe A vagina Fig. Por sua pane superior. As tu- bas abrem-se no mam do lat. Elc varia consideravelmenle de tamanho.

Faça o download também: BAIXAR JOGO CADILAC DINOSSAURO PARA PS2

O corpo do item so estreita do fundo para o istmo. A luz da cérvice. As paredes do corpo do utem sao constitufdas por trés cama- das: - Perlmétrlo. Durante a fuse secretora do ciclo menstrual ver Fig. As camadas com- pacta e esponjosa. A tuba utcrina também uansporta o zigoto em divisao para a cavidade utcrina. Ambas as tubas abrem- se em um como do dtero. Panes do uitero. Ampliacio da area dclimimda em B. Artéria uterine Os ovérios produzem estrogeno e progesterona. Os ovérios também sac responsaiveis pcla producéo e manutenqfio dos ovocitos.

Os grandee llibios. O clltorls. A vagina e a uretra abrem-se em uma cavidade. Orgies Roprodutorea Mascullnos As panes do sistema reprodutor masculino Fig.

Cada testiculo é constitufdo de muitos tubulos seminlferos. Os laibios estio afutado: para mostrar os oriffcios extemos da vagina e da uretra. Ao deixarem o testiculo. Da extremidade inferior do epidfdimo. O ducto deferente sai do cscroto, passa pelo canal inguinal e vai para a cavidade abdominal. A seguir desce para a pelve. Den- tro do pénis. Durante o estimulo sexual. Portanto, a uretra transporta urina e semen.

BASICA EMBRIOLOGIA MOORE LIVRO BAIXAR

Eles conlém a metade do mimero de cro- mossomas i. Estc tipo de divisao celular ocorre durante a formagéo dos gametus — espermatogénese nos homens e ovogénese nas mulheres. Estc pro- cesso.

LIVRO BASICA BAIXAR MOORE EMBRIOLOGIA

Durante a gametogénese. Melon A meiose consiste em duas divisors celulares meiériras Fig. A primeiro dlvlsio melotlea 6 uma divixdo dc reducdo. Os cromorsomas homrilogos um de cada progenitor formam pares na prdfase e depois se separarn durante a antifase. Os cromossomas homologos sao pares de cromossomas de um tipo, herdados um de cada progenitor. Neste estégio. Os cromossomas X e Y nio sic homologos. Dcscnho mostrando as panes de um espermatozoide humanot 1.

A Cabe- qa. A cauda do esperma- towoide consistc cm trés regioes: peca intermediaria. Espcrmatozoide desenhado mais ou menos na mesma escala que o ovocito. Eles pareiam somcnte nestas regioes. No fim da primeira divisao meiotlca, cada nova célula formada cspermatocito secundério ou ovocito secundario tem 0 mime- ro haploid: dc cromossomas cromossomas dc cromatide dupla. Esta separacao.

A segunda dlvlsio meiotic: vem apos a pri meira divisao sem uma interfase normal i. Cada cromossoma divide-se e cada metade. A segunda divisao meiotica 6 semelhante a uma milose comum. Para maiores detalhes so- bre meiose.

Estc processo de maturaeao se inieia na puber- dade I3 2: I6 anos e continua at6 a velhice Fig. Elas comecam a aumentar dc ntimero na puberdade.

Apos vérias divisoes mitolicas. Subse- qilentemente. Subseqtientemen- tc. Através de um processo denominado esper- miogénese, as espermatides transformam-se. Durante esta meta- morfose mudanca de forma. Quando a espermatogenese esté comple- ta. Os espermatozoides deslocam-se para 0 epididlmo Fig. X I Fig. Os dcscnhos comparam a cspcnnalogencsc com a ovogénese. Em cada estigio.

LIVRO BASICA MOORE EMBRIOLOGIA BAIXAR

Nora: I Apés as duax divisées meiéiicas. XX om lollculo prlmarlo Elpermatogonla XY Ovocno pnmarlo XX em Células toltcularag lollculo om crascimento Espermatocito primano XY Ovoclto primério XX em loliculo malor Y 23, Y Ovocito tonlllzndo X slo pequenos oélulas nio funcionais que acabam dcgenerando.

EMBRIOLOGIA BASICA LIVRO MOORE BAIXAR

Os cromossomas homologos aproximam-sc um do outm e formam um par: cada membro do par consist: cm duas cromiltides. Observe o crossing-m-er iinico em um par de cromossomas. Os dois mcmbms de cada par lomam-se orientados no fuso meidlico. F , Anéfasc. Os cromossomas migrum para pdlos oposlos.

Segunda diviséo meidlicu. Ela 6 similar 1 mitose. Durante cste pvrocesso. Note a penis de citoplasmtt. M I'l1l: l. Estas ajudam a penetraqilo do esper- matozéide na corona radium e mi zona pelticida.

As mitocondrias colocam-sc ponta a ponta cm espiral. Note que o cru. A cabecn do esperrnatozdltle fomta a maior parte do volu- me do cspcrmatozéide e contém 0 nuclco da célula, que tem 23 cromossomas. Os dois tcrcos anteriorcs da cabeca estio coher- tos pelo acrossoml capuz acrossomicol. A caudn do esperma- ttmflde consists: cm trés segmentos: pega irmvnnedidria, peca principal e peca terminal.

A cauda an motilidade an esperma- tozéide. A pega inrennedidrizr da amda contém o apanclho citoplasmatico e mitocondrial produtor dc energia. Estc prooesso dc maturacio comeca durante o perfodo fetal. A ovogénese. Estes ciclos ocor- rem rnensalmentc durantc toda a vida reprodutiva das mulheres. No inicio da vida fetal. Ao nascimento, todos os ovécitos primérios completartm a profase da prirneira divisao rneiotica.

Estes ov6ci- tos permaneoem em profase at6 a puberdade. Logo apés a ovula- Entrctanto, ao contrério do que ocorre no estégio correspon- dent: da espennatogénese. A outra célula. Em comparagao com as células comuns.

Geralmente até 2 milhoes de ovécitos prima- rios estéo presentes nos ovaries de uma menina recém-nascida. A maioria destes ovocitos regride durantc a infancia, dc modu que, na pubcrdatle. Em comparacio com o esperma- tozoide. Quanto a sua constituicio dc cromossomas sexuais. X ; e 22 autossomas mnis um cromossoma Y i. Hi sornente uma espécle de ovo- clto normal: 22 autossomas mais um cromossoma X Le. A drferenqa rm mmplemenm dc cromossomas saruals for- ma a base prlmdria da dererminayzio do rem.

XY 24, XY XY Apesar dc cam iluslrada uma disjunqio dc cromossomas scxuais. Do lzllno modo. Quundo envolvidos nu fertilizaeio. Getalmente considera-so que a idade rnatema ideal para a repro- dugioé dos 18 ans 35 anos.

Acirnados 35 mas de idade. Nas mics Innis idosas. A pnobabilidade de uma nova mutagdo glnica mudanea do DNA também aumenta com a ldade. Quanta main velhoa forem os progenitores no momento da ooncepelo. M foi hem demonstnda esta relagio entre a idade dos pain com fllhos com mutaeoes novas, como I que cause a aaondroplasia tuna forma de uanisrno Stoll et al.

Em con- seqtléncia deste eno do divislo eelular — nio-dlujuncio — alguns gametes tem 7A cromossomas e outros saomeote 22 Fig. Esta oondigilo 6 denominado trlssolnla por causadapreseocadeuésrepreseutantesdeumdeterminadoaomom soma em vcz dos dois usuais. Quando urn-gameta corn someone 22 cromossomas so une com outro normal. A rnaioria dos espermatowides morfologicamente anormais 6 incapaz dc passar pelo rnueo do ca- ml cervical.

E possivel avaliar. Poi rela- tmdo que raios X. Alguns ovocitos tém dois cu urea nricleos. Do menmo modo. Apesar de folfculos eompostos poderem resultar em uma gravidez mdltipla. Estes ciclos envolvem a atividade do Iilpottilnmo. Estes ciclos men- sais preparam o sistema reprodutor para a gravidez. Estes horrnonios também induoem o crescimento dos folicu- los ovarianos e do endométrio. Durante cada ciclo, o FSH promo- ve o crescimento de varios foliculos primérios Fig.

As células da teca parecem produzir um furor dc angiagéne-so responsével pcla promoqao do crescimento dc vasos sangiilncos nu leea intcma Fig. S nlosundos um ciclo mens- Imul complcw c o irrieio dc oulru. As mud. A scguir. Dc-sun muncim. PM 1' 1. Folfculo cm dcscnvolvimcnlo conlcndo um ovécito pnmzirio. Um folfculo quaxc mudum com um grands untrn, 0 miclcu do ovociln wnlido demro do vmrmllu ouphnrus min 6 vislvel porque 0 cone foi umgencial X. WB Suundcrs. Dcpois du ovu ap'lo, u parcdc do lbllculo colabu c forrna dobrus.

A parcdc do foliculo tramfonnn-so cm uma cslrumrn glandular. Agura ele é um foliculo ovariano maduro. Em tomo do mcio do ciclo dia I4 em um ciclo menstrual médio dc 28 dias , o foliculo ovariano. Uma pcqucna mancha avascu- Iar. Antes da ovulaqim, o ovocito secundério e algumas células do cumulus oophorus se separam da pane anterior do folfculo distendido Fig. O plco de LH. A cxpul. A digextda c'nzint f! IOC c 2. CUnscqlicnlCmCn- te, os foliculos ovarianos maduros contém ovocitos secundzirios Fig.

Nestes casos. Em algumas destas mulheres. A in- cidéncia dc gmvidczes miiltiplas aumenta ate 10 vezes quando a ovulat, 6 induzida. O ovocito secundario, que havia sido man- cado do cumulus oaphoru: Fig. As oéIu- has folicularcs adcridas no ovocito sccundério consti- tuem a corona radiata. A ovulaoio sc da através de uma pcqucna abertura que sc forma com o mmpirncnto do cstigma Fig. WB Saunders.

Conesia do Dr. Richard J.

Keith Moore - Embriologia Básica - 8ª edição

Sob a influen- cia do LH. Estes hormonios. Quando 0 ovécito é fertilizado. O corpo luteo da gravidez pennanece funcionalmen- tc ativo durame as primeiras 20 semanns dn gravidez.

Nesta epo- ca. Quando o ovocito n50 6 fertilizado. Subsequen- Iememe. Exceto durante a grzwidez. Em mulhenes nor- rnais. Quaxe todas cstas xlariagocs rcxultam dc altcraqoes da du- racio da fase prolifemtiva do ciclo. Consequen- temcmc, o endoméxrio nno avanga para a fuse secretom; clc permane- ce na fare prolifcrativa ale 0 infcio da menstruaqio.

O csuogeno. O nlvel dc estrogenos adnge o m. Os nlveis dc estrégenos e progesterona cinculantes do sangue caem. Em retirada hormonal leva 31 mgnsséo do endométrio e a nlenstruaqio ruinicia. FSH e LH. A supreudo da ovulapdo I a base para a cfcito bem-sucedida na: pfluhu anriconc p- cionair. Na maioria dos casos. Observacoes in vitro demonstraram que o ovécito nio pode ser fertilizado depois de 24 horas.

livro embriologia básica moore download livros

Alguns espermatozéides sio armazenados em dobras da mucosa cervi- cal, liberados gradualmente no canal cervical, passando para 0 more e. O curto armazena- mento dos espermatozbides na c6rvice permite uma liberacao gradual de espermatozdidcs, aumentando. O sémen pode ser guardado durante muitos anos.

O sistema re- produtor de ambos os sexos foi projetado para produzir garnetas e assegurar sua uniilo. Ondas peristalticas desta levam o ovécito para 0 local da fertilizacllo na ampola da tuba. Os espermatozdides sio produzidos nos ttibulos seminlferos do testfculo e armazenados no epididimo. Durante a ejaculacio. Apesar de haver varios milhfies de espenna- tozoides no semen, somente alguns milhares passam pelo canal -cervical e cavidade do titero e chegam :1 tuba utcrina.

Someme cerca de espennatozoides chegam at6 a ampola. Ouvi dizer que I mulher pode tar uma ereeao. Como ism poderia aoontecer? O que 6 coma interruptus? Qunl 6 a diferenga entre espermatogenese e esperrniogeoese? Ouvi diner que o DIU dispositivo intra-uterino 6 um antieon-' oepcioml. Qua] 6 I diferenqa entre os tenno: menopause e climate: -lo?

Allen CA. Bloessayr Angell R: Mechanism of chromo. Frog C [in Biol Res Balasch l.

Miro F, Burzaco 1. Hum Reprod Barrett CLR. Cooke ID: Sperm transport in the human female reproductive tract — a dynamic interaction. J Androl Beer E: Egg tnnspon through the oviduct. Am J Obsm Gynecol lll. Carr DH. Gedeon M: Population cytogenetics of human abonuses. In Hook EB. Academic Press. Comhaire FH. Huysse S, Hinting A.

Cumming DC. Cumming CE. Kieren DK: Menstrual mythology and sources of infonnation about menstruation. Am J Obstet Gynecol l, I Dooley M. Lim-Howe D. Savms M.

LIVRO EMBRIOLOGIA MOORE BAIXAR BASICA

J R Soc Med Edwards RG. Egarter C: The complex nature of egg uansport through the oviduct. Am J Obrlet Gyneral l Gilbert SF: Developmental Biology, 5th ed. Sinauer Associates. Kierszenbaum AL: Manunalian spemtatogenesis in vivo and in vitro: A partnership of spermatogenic and somatic cell lineages.

Endocr Revll6. Moore KL. Willi- runs at Wilkins.

livro embriologia básica moore download

Oehninger S. Hodgen GD: Hypotltalantic-pituitary-ovary-uterine axis. In Copeland l. WB Saun- ders. Poyser N L: The control of pro: -staglandin production by theendometrium in relation to luteolysis and menstruation. Pmrtaglandins Leukor E. Rosenbusch BE: Cytogenetics of human spermatozoa: What about the reproductive relevance of stntctural chromosomal aberrations? Settlage DSF. Motoshima M. Tredway DR: Sperm tmnspon from the extemal cervical or to the fallopian tubes in women.

Sreril Steptoe PC. Edwards RG: Birth after implantation of a human embryo. Lancet Stoll C. Roth MP. Bigel P: A re-examination of patemal age effect on the occurrence of new mutants for achondroplasia. Pmg Clin Biol Res Talbot P: Sperm penetration through oocyte investments in mammals. Am JAM: Zaneveld IJD: Capacitation of spermatozoa. In Ludwig H. Tauber PF eds : Human Fertilization. Georg Thieme Publishers. Esta c6lula altamente especializada, totipotente. Este organismo unicelular.

Apesar de 0 desenvolvimento iniciar-se com a fertilizacio. Esta 6 a Mad: da gesta- grio. Quando o ovdcito nao 6 fertilizado neste local. Apesar de a fer- tilizacio poder oeorrer em oulras panes da tuba. Falhas em qualquer dos estagios na seqtléncia destes eventos podem causar a mom: do zigoto.

E possivel que moléculas ligantes dc C3. Fases da Fertlllzacéo As fases da fertilizacao sao Figs. A dispersio das eélulas foliculares da corona rudiala. Enzima: do mucosa da tuba também pa- recem auxiliar a hialuronidase. Os movimentos da cauda do espermatozoide também sio importantes para sua pe- netragio na corona radiala.

Esta 6 a false irnportante do infcio do lertilizacéo. A formacao de um caminho para o espermatozoide passar pcla nona resulta da acio de enzimas liberadas pelo acrossoma Al- len e Green, As enzimas — esleruses.

A mais importante destas enzirnas 6 a ocrorina. Quando o esperma- tozoide penetra na zona pelticida. A composiqao da capa extracelular de glicoprotcfnas muda apds a fenilizacio Moos et al. Acredita-se que a reacéo da Iona resulte da agéo dc enzimas lisossO- micas libcradas pelos gritnulos corticais pcno da membrana plasmzitica do ovocito.

As membranas plasmziticns. A cabega e a cauda do espemm- tozoide penetram no citoplasma do ovocito.