3deko.info

Olá, meu nome é Pablo e criei este blog para ajudar os estudantes portugueses a estudar. Carrego milhares de arquivos úteis toda semana

LIVRO AS DELICIAS DA FOFOCA BAIXAR


Neste primeiro volume, a estonteante loira Serena van der Woodsen volta de uma longa viagem que fez a Europa, depois de ter sido expulsa de seu colégio. As delicias da fofoca - Cecily Von Ziegesar - documento [*. Atualmente, ela escreve outros livros da série enquanto cuida dos filhos. Autora. Neste primeiro volume, a estonteante loira Serena van der Woodsen volta de uma longa viagem que fez a Europa, depois de ter sido expulsa.

Nome: livro as delicias da fofoca
Formato:ZIP-Arquivar (Livro)
Sistemas operacionais: MacOS. Android. iOS. Windows XP/7/10.
Licença:Apenas para uso pessoal (compre mais tarde!)
Tamanho do arquivo:28.67 Megabytes

Como se trata de uma foto e temos acesso ao fotógrafo, David Goldman, podemos obter respostas para algumas dessas perguntas. Deus, um Delirio. Você é uma esposa. Acabe logo com isso, Ash disse para si mesmo. A segunda tem ao fundo um lençol de tecido cinza e amarrotado; o piso tem textura de madeira. A Filha — Agatha Christie. Vamos ter que pensar em outra coisa. Empreendedorismo — Idalberto Chiavenato. Você deve ter este site em sua lista de favoritos, se você gosta de baixar. The Twilight Watch — Sergei Lukyanenko. E mortal. A exuberância só tinha começado; era simplesmente incrível. Gincana da Morte — Marcos Rey. Pequenos detalhes podem solucionar crimes. Fazer algo ridículo com o cabelo. Clarke — O Outro Lado do Céu.

As delicias da fofoca - Cecily Von Ziegesar - documento [*. Atualmente, ela escreve outros livros da série enquanto cuida dos filhos. Autora. Neste primeiro volume, a estonteante loira Serena van der Woodsen volta de uma longa viagem que fez a Europa, depois de ter sido expulsa. Compre GOSSIP GIRL: DELÍCIAS DA FOFOCA (VOL. 1), do(a) GALERA RECORD. Confira as melhores ofertas de Livros, Games, TVs, Smartphones e muito. O Livro do Pink Floyd – Diversos Autores. Apr 6th. Em Busca de Wondla – Tony Diterlizzi. Apr 5th. A Batalha Pela Alma Dos Beatles – Peter Doggett. Apr 4th. Este livro inaugura a série Gossip Girl, considerada o Sex and the City para adolescentes. Gossip Girl 1 – As Delícias da Fofoca. Gossip Girl 2.

O que falar da Gossip Girl? Jenny Humphrey tem cabelos escuros, seios desenvolvidos demais para a sua idade e se espelha em Serena van foofoca Woodsen. Playstation 2 Voltar Voltar. Revistas Importadas Voltar Voltar. Neste primeiro volume, Gossip Girl:. Entretanto, o que conta no livro é o caminho que os personagens trilham, por isso, llvro 0 a 10, minha nota para Gossip Girl — As Delícias da Fofoca é 9,5.

Esse site utiliza cookies. É incrível como os acontecimentos durante a história lembram fatos que aconteceram de pessoas próximas minha, claro, sem as grandes festas e tudo mais. Leitor de Livros Digitais Voltar Voltar. Engenharia e Tecnologia Voltar Voltar.

Nintendo DS Voltar Voltar. Toda a rotina dos protagonistas é narrada também por uma blogueira anônima conhecida apenas como Gossip Girl.

Adaptadores, Cabos e Carregadores. Auditoria Contabilidade Geral Contabilidade de Custos. A partir de 2 TB. Ao continuar a usar este site, você concorda com seu uso. Jogos Corrida e Simuladores. E este é apenas o começo de um ano esfuziante desses bem-nascidos… Prepare-se para reviravoltas e muitas traições nos próximos volumes da série. Serena volta para o Upper East Side mudada, sem vontade de ir à festas nem nada do que fazia antigamente.

Lançamentos Mais Vendidos Usados ou Reembalados. Jogos de Tiro e Guerra. Envesguei os olhos. Finalmente, tive de adivinhar. Era um ornitorrinco, concluí. Antes de você olhar a foto abaixo, dê outra olhada na figura anterior.

É a foto de uma vaca. A vaca de Renshaw, com o rosto delineado Sem os contornos delineados, eu jamais teria visto a vaca. Um gato, talvez. Um ornitorrinco, com certeza. Mesmo que a maioria das pessoas possa ver, nem todo mundo vê as mesmas coisas. Se alguma outra pessoa tentasse completar os desenhos de Eve, os resultados com certeza seriam diferentes dos de Ruth. Ruth tem familiaridade e traquejo com aquarelas, e isto determina como interpreta os esboços. Parece óbvio que todos nós vemos as coisas de forma diferente.

Todavia, esquecemos disso constantemente, e agimos como se houvesse apenas um modo correto de ver. Da nossa herança biológica aos vieses que desenvolvemos, tudo influencia nosso modo de ver e agir no mundo. Ela pode matizar,3 nublar ou modificar o que realmente existe para se tornar aquilo que pensamos estar vendo. Quer sentir isto agora? Volte a olhar a foto em preto e branco apresentada por Robbins.

É impossível. O poder do seu conhecimento novo — o fato de ser uma vaca — efetivamente apagou as suas percepções anteriores. Nosso filtro perceptivo é moldado pelas nossas próprias experiências exclusivas no mundo.

Todo mundo é diferente de todo mundo, às vezes violentamente diferente. Claire, uma advogada da Procuradoria Distrital de Manhattan, morava a apenas dois quarteirões do World Trade Center com o marido, Matt, e seus três filhos.

Alguns meses depois, o tio do marido de Claire, um escritor, conversou com ela e o marido separadamente sobre aquele dia e escreveu os dois relatos. Claire ficou chocada quando os leu. Mesmo que ela e o marido tivessem estado juntos o tempo todo, no mesmo lugar, antes, durante e depois do ataque, tendo deixado Nova York no mesmo momento, você jamais acreditaria, lendo as narrativas, que eles tinham vivido a mesma experiência.

Quando resolveram sair para os corredores, Claire disse que as crianças precisavam de comida e agasalhos, enquanto Matt focalizou os moradores idosos que precisavam de cadeiras de rodas. Claire ligou para colegas nas redondezas e rogou, implorou e chorou por socorro. O que pode ser visível para nós, outra pessoa pode deixar de ver inteiramente. Para policiais texanos, SOB significa south of the border [ao sul da fronteira]. Se ao ver a figura em preto e branco apresentada por Apollo Robbins eu tivesse me levantado e ido embora depois de concluir que estava vendo um ornitorrinco, talvez jamais ficasse sabendo que a foto na verdade mostrava uma vaca.

Para obter a imagem mais acurada de alguma coisa, precisamos considerar as percepções dos outros e reconhecer outros pontos de vista. Como descobrimos o que outras pessoas veem ou pensam que veem? No entanto, nem as de todo mundo foram. Quem estava certo? O que salta aos seus olhos? Ou um consultor empresarial sobre os traços retos do grupo? Como vivemos e trabalhamos com todo tipo de pessoas, precisamos estar antenados a como outros podem ver alguma coisa.

Para testar nossa consciência das percepções de outros, vamos dar uma olhada na foto a seguir, que mostra outra escultura. Como você acha que um oficial de liberdade condicional a descreveria? As reações variaram de uma conta parodística no Twitter até protestos e petições contra a escultura.

É uma estrutura inanimada feita de bronze pintado. Ninguém pode ver as coisas como você, exceto você. Assim como a nossa capacidade de processar conscientemente o que vemos e pensamos depende inteiramente das conexões neurais do cérebro, o mesmo vale para as coisas que habitam o nosso subconsciente. No momento em que nos tornamos cônscios13de um processo em geral subconsciente, ele atravessa para o nosso consciente. Sabemos que isso é verdade porque todos nós um dia aprendemos a amarrar os sapatos.

Comecemos por identificar os nossos filtros perceptuais examinando-os mais detidamente. Como ela faz com que você se sinta?

O que você sentiria se visse alguém desfigurando-a com um spray de tinta? E se visse alguém chorando ao lado dela? Como me sentiria se visse alguém a desfigurando com um spray de tinta? Como eu me sentiria se visse alguém chorando ao lado dela? Preocupada, mas acharia difícil acreditar que a pessoa chorando estivesse mal por causa da escultura.

SIM — Estou pensando numa grande amiga minha do colégio que, depois de ter sido deixada em casa pelo namorado após um encontro, deu de cara com um homem estranho esperando por ela na garagem. SIM — Estou no meu escritório, segura e a salvo, bem longe da escultura. SIM — Sou uma mulher de altura mediana, e a escultura é de um homem em tamanho real, de altura mediana. Às vezes os nossos filtros perceptuais disfarçam opiniões como fatos, como ocorreu com a escultura do homem seminu de Matelli.

Nada disso é fato. Nenhum dos dois. É um homem careca de cuecas. Dizer que você o acha arrepiante é subjetivo. Ao buscar fatos, precisamos separar as descobertas subjetivas das objetivas, e estudaremos o conceito de subjetivo versus objetivo mais detalhadamente no próximo capítulo.

Em vez disso, use a maneira como outras pessoas olham para as coisas para conduzi-lo a fatos novos que você possa ter deixado de observar. É uma armadilha comum em muitos campos. Pais fazem a mesma coisa, procurando avaliar acuradamente um comportamento extravagante do filho. Mesmo que a tendência de ver aquilo em que acreditamos seja largamente inconsciente, podemos reduzir seu efeito quando sabemos que a expectativa de certo resultado nos predispõe a procurar mais intensamente evidências que apoiem essa expectativa.

Ver o que nos mandam ver Às vezes outras pessoas podem adicionar filtros perceptuais às suas próprias observações. A integridade de nossa busca de fatos pode ficar comprometida quando procuramos por aquilo que pensamos que devemos achar. Se eu tivesse dito imediatamente que a fotografia na p. Se você soubesse que a escultura de Tony Matelli intitulava-se Sonâmbulo, talvez tivesse dificuldade em imaginar o homem como um invasor ou compreender como era possível que outra pessoa o visse dessa forma.

Com certeza pode ser. Primeiro você vivenciou por si mesmo a foto no começo deste capítulo, sem nenhuma influência externa. O nome significa alguma coisa para você e soa de algum modo familiar? Renshaw costumava mostrar a mal revelada foto do bovino a quem o visitava em seu laboratório na Universidade Estadual de Ohio e pedir-lhes que adivinhassem o que era. Quase todos os adultos erravam a resposta. Em contraste, cada criança pequena a quem Renshaw mostrava a foto a identificava imediatamente como uma vaca.

Menos da metade dos hóspedes reconheceram o aparecimento de uma pessoa nova. E é aí que as coisas podem ficar perigosas. É uma tendência natural depois de anos no serviço, e todos somos tentados a cair nela. A joaninha subindo pelo seu tronco nunca antes percorreu exatamente o mesmo caminho com exatamente os mesmos passos exatamente na mesma hora.

Vigaristas e trapaceiros fazem o mesmo quando buscam tirar nosso dinheiro. Para nos armarmos contra eles, devemos conhecê-los. Uma vez conscientes das nossas próprias lentes perceptuais, podemos ver através delas.

Com supermercado, banco, cassino, cinema e mais de oitenta lojas no complexo de 35 mil metros quadrados, havia muito para ver e fazer. Talvez demais. Em 21 de setembro de , quatro homens se dirigiram à principal entrada de pedestres do shopping e começaram a lançar granadas. Como foi que um punhado de homens conseguiu manter centenas de pessoas cativas dentro de um amplo e moderno shopping por tanto tempo?

A força de segurança do shopping tinha fugido. Os guardas armados do banco no interior do estabelecimento estavam encolhidos num canto. Durante todo o sítio, um dos maiores desafios enfrentados pelas vítimas e pelas autoridades foi descobrir quem eram os mocinhos.

Na metade do período de ataque, os terroristas trocaram de roupa. Quando se divulgou que os captores estavam poupando reféns muçulmanos, os clientes começaram a compartilhar suas roupas, para disfarçar sua nacionalidade. Do lado de fora, a polícia local confundiu um de seus próprios homens infiltrados com um terrorista e o matou. E se alguém que você ama estivesse? De a houve dezesseis tiroteios em shoppings ao redor do mundo, doze deles nos Estados Unidos; e, em , o grupo terrorista somali al-Shabaab incitou seus seguidores a organizar um ataque igual ao do Quênia no Mall of America, em Minnesota.

Vamos investigar como fazer isso passo a passo para estarmos mais bem preparados. Vamos praticar estabelecer essa diferença do mesmo modo que fazemos ao longo do livro: analisando obras de arte. Para começar, dê uma olhada nestes dois quadros: Cada uma delas mostra uma mulher com cabelo curto e pernas expostas, sentada e olhando para baixo.

As duas figuras parecem similares? Poderiam parecer, porque foram pintadas pelo mesmo artista, Edward Hopper. Dê uma olhada nessas duas mulheres: Trata-se da mesma mulher? De fato é: Maud Dale, a esposa de um rico patrono das artes que teve o seu retrato pintado por dois artistas diferentes. É o mesmo artista?

O quadro da esquerda foi pintado pelo artista francês Fernand Léger, o da direita pelo americano George Bellow, dezesseis anos antes.

Durante o sítio do Westgate Mall em Nairóbi, pessoas cativas que presumiram incorretamente a identidade dos homens armados que encontraram pagaram caro. Aqueles que saíram, agradecidos, de braços levantados foram baleados pelos traiçoeiros terroristas. Para tornar um fato real, é preciso conferi-lo toda vez. Quando as portas se fecharam e começamos a andar, o motorista me surpreendeu.

Mais de mim? Precisamos ser mais atentos. Devemos também lembrar que as aparências enganam. Da mesma forma, a velhinha modestamente vestida pode ser tremendamente rica. O que aconteceu? Quando aconteceu? Dedique tempo para realmente absorver o processo. Quem é o sujeito desta cena?

AS DELICIAS BAIXAR FOFOCA LIVRO DA

Você tem certeza? Olhe outra vez. No reflexo da janela? O que mais sabemos sobre a pessoa? Ela é casada ou solteira? Sabemos seu nome? Como podemos descrevê-la de forma definida? E quanto à sua altura? Você consegue dizer a altura dela?

E quanto ao seu peso? Um casaco e um chapéu. Seja mais específico. Se você tivesse que descrevê-la a outra pessoa, diferenciando-a de outra mulher de casaco e chapéu, como o faria?

O que mais podemos observar sobre o seu traje? O chapéu tem uma aba caída que tampa o seu rosto. Saber o tipo de chapéu que escolheu usar pode nos dizer muita coisa a seu respeito.

Quem se importa? Pequenos detalhes podem solucionar crimes. Pequenos detalhes podem levar a diagnósticos importantes. Pequenos detalhes revelam grandes coisas. O fato de estar usando somente uma luva poderia indicar seu estado de espírito. Com pressa? Uma deformidade? Uma mancha?

DELICIAS BAIXAR AS LIVRO DA FOFOCA

Um anel de casamento? E quanto às joias? E quanto à sua linguagem corporal? Como você pode ter certeza?

O quê? Tal simplicidade, porém, nem sempre é o caso.

BAIXAR LIVRO FOFOCA AS DA DELICIAS

Vamos olhar mais de perto uma pintura que mostramos no capítulo 1. O que se passa aqui? Um homem de cabelo comprido posta-se acima da mesa, derramando algum tipo de líquido na taça da mulher sentada. Outro garoto observa. Uma ave tropical com uma cauda de longas penas, possivelmente um papagaio, olha para o grupo de cima de um poleiro no canto da sala, perto de duas aves menores numa gaiola pendurada no alto da parede.

Podem ser vizinhos ou hóspedes num albergue. Aqueles que fugiram sem primeiro avaliar o que acontecia correram diretamente para a linha de fogo dos atiradores. Aqueles que esperaram, e concluíram que era um ataque terrorista, encontraram esconderijos seguros. Que fatos podemos descobrir sobre quando ocorreu a cena na pintura de Hopper da mulher sozinha à mesa?

Que época do ano era? Poderia ser início de primavera e ainda haver um frio fora de época? Que hora do dia é? Podemos reduzir esse intervalo de tempo, porém, notando que a cena do lado de fora da janela também carece de luz artificial. E quanto ao ano ou época? A pesquisa do chapéu da mulher nos colocou na década de Finalmente, precisamos avaliar onde. Com base nas paredes, portas, janelas e luzes elétricas, podemos ver que a cena ocorre no interior.

O lugar é limpo, bem conservado e bem iluminado. Podemos ver uma mesa redonda, de tampo branco, com duas cadeiras de cor marrom-escura. Isso é importante? Em caso de uma emergência, reservo um tempo para localizar o elevador e as escadas mais próximas. A sobrevivente do Westgate Mall Elaine Dang fez a mesma coisa, e isso salvou sua vida.

Ela contou à CNN que um dos apresentadores do concurso disse a todo mundo para correr até o estacionamento. Foi o que ela fez, e sobreviveu. Um restaurante, lanchonete ou cafeteria? O que podemos ver? A frente do estabelecimento é dominada por uma ampla janela. Assim, que local em meados da década de seria limpo, bem conservado, oferecendo comida e bebida, estando aberto à noite e sendo seguro para uma mulher sozinha?

O título deste quadro é Automat, e ele foi exibido pela primeira vez em Porém, quanto mais observadores formos, mais fatos poderemos coletar, catalogar e processar, e mais saberemos.

Sem os fatos, permaneceram onde estavam, e sobreviveram. Quando um queniano ferido estava sendo evacuado com outros clientes, alguém notou um estojo de balas de metralhadora caindo de um de seus bolsos. No entanto, ele acabou sendo preso. Como foi que suas atividades e a transferência de armas passaram despercebidas?

Coleção dos livros da gossip girl para download?

Com frequência leciono a pessoas que interagem com crianças como parte de seu trabalho — pessoal médico, educadores, investigadores dos serviços de família —, e elas me lembram da seriedade de reportar objetivamente. Uma mulher, assistente social de Maryland, me mostrou a importância dos ferimentos.

Machucados podem apresentar a cor vermelha até estarem totalmente sarados, mas feridas amarelas indicam caracteristicamente que pelo menos dezoito horas se passaram desde o impacto inicial.

Fazer com que ele venha do jeito certo requer um pedido descritivo acurado que começa com o freguês, continua com o atendente e termina com o encarregado de tirar o café.

Pequenos erros se somam. Eu discordo. Deve haver pelo menos três ABPs por saída. O sujeito com mais de um metro e oitenta que perguntou à atendente sobre turbulência? A mulher que entra se arrastando com uma bengala? Um bom candidato. O que cheira mal para alguns — grama cortada, gasolina — tem um cheiro maravilhoso para outros. Qual deles é objetivo e qual é subjetivo? Uma mulher com a boca fechada e olhando pra baixo segura uma xícara com pires, sentada sozinha a uma mesa redonda, de tampo branco.

Mesmo diferenças sutis entre conclusões objetivas e subjetivas podem ser cruciais. Tem alguma importância de que material é feita uma mesa?

Pode ter muita. Rapidamente, eles passaram para um local mais bem fortificado, e sobreviveram. Ela pode ter sido solteira a vida toda. Volte para o quadro da p. Ela é, na verdade, uma prostituta. Até mesmo as melhores organizações falham em eliminar suposições. Se você é uma testemunha ocular ou a primeira pessoa a receber uma notícia ou a preencher o relatório inicial, tem uma responsabilidade maior de ser objetivo e detalhado nas suas observações.

O retrato da sra. Winthrop foi pintado por John Singleton Copley em quando ela era casada com seu segundo marido, um professor de Harvard. Você notou o azul vibrante do vestido?

Heirick Pirata: Mais de Livros em ePub e PDF para Download

Os punhos duplos de renda branca? O laço com listras azuis, pretas e brancas no peito? O laço com listras vermelhas, pretas e brancas na touca? As seis fileiras de pérolas em volta do pescoço? O estofamento vermelho da cadeira?

As unhas curtas e limpas? O anel de granada e diamante no dedo anelar esquerdo? Podemos ver as diversas texturas no seu corpete, as dobras de pele no seu pulso e muitas gloriosas rugas na sua face. Você chegou a reparar nela? Se reparou, realmente a estudou?

Este quadro é na verdade o tour de force e testemunho da habilidade técnica do pintor. Nele, o artista pintou um reflexo perfeito da pele da sra. Winthrop, seus dedos, os intricados padrões de renda de suas mangas, até mesmo traços da nectarina. A mesa domina quase todo o terço inferior do quadro. Conte-nos o que a senhora sabe. Os investigadores descobriram6 que Lowery vinha roubando a patroa e que tinha histórico criminal.

O que havia dentro da sacola e da bolsa: roupas sujas ou uma arma ensanguentada? Ninguém conseguiu ver. No seu lugar,7 viam-se costuras escuras verticais ao longo de ambas as pernas. Possivelmente, tratava-se da oportunidade que os investigadores estavam procurando. Os detetives presumiram que ela o fizera para ocultar manchas de sangue.

E davam solidez ao argumento. Da mesma maneira que deixamos passar a mesa de mogno e o pote de maionese: porque somos programados para isso. Se o fizesse, estaríamos sobrecarregados de dados. Imagine-se parado na Times Square. Considere o que o cérebro moderno administra enquanto descemos uma rua falando ao celular. A dra. Se um caçador pré-histórico tivesse que se esconder na relva alta à espera da passagem de uma gazela e seu olhar se fixasse em cada folha balançando diante dos olhos, o jantar talvez nunca fosse servido.

Que posasmos msemo asism lre plaravas cmo lteras ebmaralhadsa e cm vgs fltnd sm perder o sentido é prova disto. A empresa se empenha conscientemente17 em cada detalhe, desde examinar cada pixel numa tela com uma lupa até empregar um time de designers de embalagens que passa meses aperfeiçoando a experiência de abrir caixas.

Mesmo que seus engenheiros lhe dissessem que seria extremamente difícil, ele insistiu que as aves tropicais na Enchanted Tiki Room e os presidentes no Hall of Presidents — atrações da Disney — respirassem, se agitassem e se remexessem realisticamente, mesmo sem estar sob os refletores. Era o exame da Regents, do estado de Nova York, que o deixava acordado à noite.

Uma auditoria externa determinou que os alunos eram desrespeitosos e desengajados — isto é, quando chegavam a aparecer. Pior ainda: os resultados no exame da Regents. Sabia que precisaria de algo fora do comum para alcançar seus complicados objetivos. Ele ouvira falar do meu treinamento para estudantes de medicina na Frick Collection em Manhattan e queria saber se Vermeer seria capaz de ajudar seus alunos em apuros.

Uma semana depois, Sloan trouxe um grupo de alunos da nona e décima séries à Frick, para um passeio pelas galerias. Eles escutaram atentamente, participaram com entusiasmo e forneceram respostas cuidadosas às questões. Sloan ficou maravilhado com a diferença. Em relatórios escritos após o curso, a esmagadora maioria dos alunos indicou que tinha gostado de observar de perto obras de arte e pediu mais oportunidades para fazê-lo.

Quase dois terços dos relatórios mencionavam a importância de procurar e focar detalhes, exatamente o que Sloan queria instilar neles. Sloan tinha proposto a si mesmo resolver um grande problema: aumentar a nota de alunos abaixo da média em testes padronizados.

Esses educadores tinham deixado de perceber um detalhechave que se escondia bem diante dos olhos: os semblantes dos alunos, desfocados e desinteressados. Sloan viu isto e soube que, antes de poder passar mais problemas para eles, primeiro precisava abordar sua atitude prostrada e incapacidade crônica de focar.

Foco nos detalhes Sabendo o que sabemos sobre como o cérebro processa e filtra e perde e esquece e transforma, como podemos focar melhor nos detalhes?

O mesmo conceito se aplica aos nossos outros pontos cegos visuais. Quanto mais observarmos arte especificamente em busca de detalhes, mais os veremos. Para nos ajudar a ver a mesa de mogno escondida diante dos nossos olhos, vamos voltar e olhar novamente o quadro. Retorne a ele na p. Você vê o chanfrado ao longo da borda iluminada no canto esquerdo inferior da mesa?

A textura da madeira correndo em diagonal de noroeste a sudeste? E o reflexo da sra. Vemos o azul do seu vestido e o branco da manga rendada, mas podemos ver também o recorte do babado na borda trabalhada da renda.

Seu braço é visível nesse reflexo, bem como oito de seus dedos. Se tivéssemos deixado escapar a mesa de mogno da primeira vez, também nos teria escapado o anel de casamento ausente. Winthrop, ou simplesmente o artista brincando num jogo visual com o espectador. Nunca se sabe quando um pequeno detalhe resolve um caso ou fornece uma resposta enganosa.

Deixar escapar detalhes fundamentais significa deixar escapar outros detalhes importantes aos quais eles podem conduzir. Quando vemos a mesa de mogno, podemos ver o anel ausente. Quando vemos a esposa do paciente sentada na cabeceira da cama, podemos ver um histórico de caso mais meticuloso. Quando vemos as calças viradas do avesso, podemos ver uma tentativa consciente de encobrir. Veja a maneira como a sra. Teria o artista nos deixado de propósito uma pista sobre a sra.

Se fizéssemos30 investigações adicionais nesse rumo, descobriríamos que a sra. Viram-se levemente de lado, os ombros ficam rijos. Tinha acabado de entrar na sala de tratamento parcamente iluminada, e, antes que eu pudesse dizer uma palavra, a massagista me perguntou se eu estava com frio e se meu pescoço doía.

Ela me vira olhando rapidamente para o aquecedor no canto da sala e esfregando nervosamente o pescoço — duas ações mínimas, inconscientes.

O LIVRO AS DELICIAS DA FOFOCA BAIXAR

Ela executou um serviço de primeira classe só por ter coletado detalhes a partir da minha linguagem corporal. Sloan e a massagista leram essas mensagens em nosso olhar e postura.

Uma vez que alguns dos meus clientes usam codinomes no trabalho, decidi fazer o mesmo para nos ajudar a lembrar os passos. Se Lowery tivesse saído do prédio só com a roupa de baixo, isto sim teria sido inusitado — teria sobressaído, e provavelmente levado os investigadores a detectar o fato imediatamente. Em vez disso, a mulher fundia-se com todas as outras pessoas do hospital. Somos instintivamente atraídos para o novo, o inovador, o estimulante.

Para fazer isso, precisamos olhar de novo. Precisamos olhar a cena inteira, toda ela, desde as margens, indo e voltando mais de uma vez. Finalmente, devemos nos reposicionar nós mesmos. Chegar mais perto, depois recuar. Andar ao redor para mudar nossa perspectiva. Com quantas podemos lidar? Um recente estudo32 estabelece que o limite para a nossa memória de trabalho é de nada impressionantes quatro coisas. Quanto mais tarefas você executa, mais utiliza da nossa limitada fonte de recursos.

Assim, se os investigadores estivessem preenchendo relatórios sobre um crime diferente e falando ao telefone enquanto assistiam às imagens das câmeras de vigilância do prédio de Linda Stein, teriam reduzido drasticamente suas chances de ver detalhes importantes. Para evitar esse escoamento cerebral resultante das multitarefas, concentre-se em vez disso em uma tarefa apenas de cada vez.

Deixe outras distrações de lado, feche o computador, ignore o telefone e simplesmente observe. É por isso que paramos de sentir a cadeira na qual estamos sentados ou as roupas que estamos vestindo.

Psicólogos acreditam que podemos impedir o nosso sistema de controle cognitivo de perder a vigilância, e ajudar a reter um foco duradouro, simplesmente fazendo pausas.

A chave é se envolver em uma atividade completamente diferente daquela que você estava fazendo. Segundo, relaxe por dez minutos a cada noventa trabalhados.

Barulho excessivo40 e sobrecarga sensorial também podem contribuir para o estresse do cérebro, e fazer com que ele trabalhe com menos efetividade. Arranje um local tranquilo para ficar. Recomendo fortemente um museu próximo! Muitas pessoas famosas41 encontraram suas famosas soluções enquanto faziam uma pausa.

O mesmo vale para qualquer pessoa para quem o estudo da arte seja uma atividade nova e incomum. Os investigadores estavam convencidos de que, quando Natavia Lowery deixou o prédio com uma grande sacola, esta continha a arma do crime. Eles estudaram o formato da sacola, a maneira como ela se deformava na parte de baixo, o quanto parecia pesada.

Eles estavam procurando uma arma fumegante na verdade, um instrumento para golpear em vez de simplesmente olhar. E, em alguns casos, talvez tenhamos simplesmente que deixar outra pessoa olhar.

Peça a outra pessoa para olhar com você Finalmente, como cada pessoa percebe o mundo de maneira diferente, você talvez queira recrutar ajuda na sua busca. Traga alguém para olhar com olhos novos, preferivelmente alguém com perspectiva, histórico e opiniões diferentes das suas. Gerente de vendas de uma empresa de limpeza comercial, ele tinha engatilhado um grande novo cliente, mas uma coisa estava atrapalhando: o contrato deste com um concorrente. O cliente potencial era um centro de serviços médicos com quarenta prédios, um negócio gigantesco para a companhia de Bliss, e ele estava determinado a fechar o negócio.

Tendo recentemente participado do meu curso, Bliss decidiu experimentar o sistema Cobra. Lembrou-se do primeiro passo: camuflagem. A resposta podia estar bem na sua frente, mas oculta. Talvez ele devesse se concentrar em alguma outra parte do documento. Uma coisa de cada vez. Realinhar expectativas. Um jeito de sair do contrato. Talvez esta seja a expectativa errada. Um jeito de o cliente ficar nocontrato?

Peça a alguém para olhar com você. Bliss chamou um amigo advogado. Bliss fechou o negócio. Às 23h32 de uma clara noite de dezembro de ,45 enquanto os pilotos do voo da Eastern Air Lines se preparavam para aterrissar o jato Lockheed Tristar no setor doméstico do Aeroporto Internacional de Miami após um voo tranquilo do JFK, o comandante notou que o indicador luminoso do trem de pouso na cabine estava apagado.

E, nesse ínterim, segundo as transcrições do gravador de voz da cabine, deixaram de ver todo o resto. O jato iniciou uma descida suave sobre o Everglades. Ninguém na cabine notou. Em vez disso, de passageiros, inclusive todo mundo na cabine de comando, perderam a vida no desastre. Nós narramos, mandamos mensagens de texto ou e-mails e escrevemos aquilo que vimos.

A casa fica perto de uma rua movimentada ou perigosa? Uma vez dentro da casa, eles devem analisar todo o ambiente. Como é o cheiro da casa? As janelas têm cortinas? Uma xícara? Uma colher entortada?

Um isqueiro? Uma Bíblia? No momento do encontro com as crianças, peço para que olhem seus dentes. Ela exibiu uma linguagem corporal defensiva ao colocar o corpo na pequena abertura da porta, cheirava a cigarro e ignorou o pedido de Longley por abrigo contra a pesada neve que caía. Em vez de se desviar do objetivo por sentir-se insultada ou agredida, por estar com os pés gelados ou pela péssima atitude da mulher, Longley permaneceu observadora e objetiva.

Poderia sua reserva ser atribuída a uma atitude defensiva? Talvez no passado ela tivesse tido experiências ruins com autoridades. Olhe para as duas imagens a seguir. Em termos ideais, você deve passar de dois a cinco minutos neste exercício. Notou a diferença no vestir?

No fundo? Nos cabelos? E quanto à semelhança da cor de pele ou no fato de estarem ambos ao lado de uma mesa? Você incluiu as diferenças dessas mesas? E a linguagem corporal? Como você descreveria a postura deles? Como variam as expressões deles? Agora volte e procure especificamente por detalhes nas duas figuras. Você reparou na poeira e nos arranhões na imagem da direita? Nos livros enfiados debaixo da mesa na imagem da esquerda — dois grandes, quase da altura do joelho do sujeito, encostados contra a perna dourada da mesa?

Neste caso, é sim um detalhe significativo: existem pelo menos 25 mil pinturas de George Washington na história da arte norte-americana, mas só três delas contêm arco-íris. O arco-íris foi adicionado para simbolizar as tempestades das décadas anteriores e os dias prósperos que estavam pela frente.

Se você deixou de ver o arco-íris ou os óculos, a bainha da espada ou os enormes livros, lembre-se de usar o Cobra quando estiver buscando detalhes. Procure especificamente por coisas que possam estar camufladas, concentre-se em apenas uma tarefa de cada vez, faça uma pausa e volte para a busca, realinheas suas expectativas do que achou que poderia ver e peça a alguma outra pessoa para dar uma olhada junto com você.

Uma imagem é em preto e branco, a outra é colorida. Outro fato mais amplo que muita gente deixa passar: um é uma pintura e o outro é uma fotografia. Tudo precisa ser notado — exatamente como a mesa de mogno da sra.

Qual é a sua mesa de mogno? Olhe ao seu redor, para a sua casa, o seu local de trabalho, e faça a si mesmo esta pergunta. Agora vamos soltar nosso analista interior de inteligência e descobrir como dar sentido àquilo que encontramos. O mundo continuou a olhar para o outro lado. Até o dia em que apareceram olhos enormes.

A favela para a qual ninguém queria olhar estava subitamente olhando para eles. O que significavam os olhos? De quem eram? Subiu na favela e se apresentou para a primeira pessoa que viu.

Ele comenta4 como frequentemente evitamos olhar as pessoas nos olhos, algo que ele espera poder remediar com sua arte direta. Foram as mulheres que falaram com a mídia sobre o projeto — o projeto delas —, e eu fiquei muito comovido em ver como cada uma o traduziu em suas próprias palavras.

Com seu projeto,7 chamado Women Are Heroes, JR foi capaz de ajudar a mudar a maneira como o resto do Rio de Janeiro, e o resto do mundo, enxergava o foco pernicioso em seu quintal mudando sua perspectiva. O projeto também modificou o modo como os moradores da favela viam a si próprios. O fato de serem modelos internacionais lhes deu um novo senso de orgulho; ser parte de um movimento global mudou sua perspectiva sobre sua capacidade de efetuar mudanças. Agora o morro da Providência tem seu próprio site na internet, enquanto os moradores continuam a organizar e gerir eventos semanais no centro cultural que JR deixou.

As fotografias mudaram até mesmo a perspectiva do governo local. Sem ela, temos apenas um quadro parcial de alguma coisa. Ela é cuidadosamente considerada e, em muitos casos, manipulada pelo artista de modo a direcionar propositalmente o olho do espectador.

Nós vamos também usar a perspectiva a nosso favor, assumindo conscientemente seu controle para garantir que estejamos seguindo cada pista possível. Originada no século XIV, a palavra perspectiva foi usada inicialmente para descrever um objeto físico, especificamente um vidro óptico capaz de mudar a maneira como uma coisa era enxergada.

A perspectiva de um telescópio, portanto, era uma peça real de vidro curvo dentro do instrumento. Começaremos apreciando e analisando a perspectiva, tanto a partir do exterior como do interior. Perspectiva física O dr. Wayne W. Recue, agache e ande em volta de tudo. Peguemos esta tigela de alimentos: Giuseppe Arcimboldo, O verdureiro, c.

Agora vamos dar uma olhada na mesma imagem de cabeça para baixo: Giuseppe Arcimboldo, O verdureiro, c. Você teria adivinhado que havia um homem de barba escondido no interior dela? Se tivéssemos assumido o compromisso de olhar a imagem de todos os ângulos, inclusive de lado e de cabeça para baixo, nós o teríamos visto. Todos nós deveríamos ter esse comprometimento.

Recentemente, eu estava no setor de chegada de bagagens de um aeroporto internacional, aguardando uma colega que viria me receber. Enquanto todo mundo em volta estava andando, pegando a bagagem, consultando guias e mapas ou fazendo fila para uma dezena de linhas aéreas, o fato de estar sentada me deu imediatamente um perfil especial.

Quando ela se afastou saltitante, deixou sua perspectiva comigo, pois tudo que de repente eu conseguia ver era como o mundo deve parecer um ambiente estranho e barulhento quando você só chega na altura do joelho das pessoas e ninguém o olha no olho. Ele segura uma funda e uma pedra, e pode ser visto sob uma claraboia construída especialmente para ele na Academia de Belas-Artes de Florença. Ele tem sido chamado frequentemente de forte, heroico, relaxado, lânguido, contemplativo, tranquilo e até mesmo etéreo.

Se dermos a volta, chegarmos ao nível dos olhos e a investigarmos a partir de outros pontos de vista, ela nos conta uma história diferente. Michelangelo, Davi detalhe A imagem tranquila e relaxada de Davi desaparece quando chegamos mais alto e mais perto.

Bem de perto, o olhar é intenso, possivelmente preocupado.

Ele na verdade é ligeiramente vesgo. Como Michelangelo pretendia que as pessoas vissem o Davi? Para lembrarem-se uns aos outros de olhar constantemente em todas as direções, pilotos na Segunda Guerra Mundial inventaram uma frase ainda usada no exército fiquei sabendo que treinadores de futebol americano também gostam dela : saiba olhar ao redor. De minha parte, emprego um truque que aprendi com o FBI. Ou no departamento de marketing.

Ou no estabelecimento comercial de um cliente. Assim como os antigos gregos26 entalhavam sulcos nas suas estradas de pedra para facilitar que carroças pesadas fossem puxadas por bois e burros, nossos cérebros amantes de eficiência deliberadamente buscam padrões similares. Infelizmente, às vezes ficamos emperrados nessas rotinas. Para mim, isso ocorre com mais frequência quando preciso redigir uma proposta técnica. Quero que ela seja perfeita.

Preciso que ela seja perfeita. Quinze minutos ao ar livre, e volto renovada; e geralmente com a resposta que estava procurando. Melhor ainda do que simplesmente andar é observar o que você vê pelo caminho. Cientistas descobriram que apenas olhar pode ter um impacto profundo sobre a capacidade de desempenho do cérebro. Para fazer isso, busque fatos objetivos — quem, o quê, onde e quando — enquanto estiver andando. Um senso de perspectiva Enquanto estamos numa caminhada de mudança de perspectiva, ou em qualquer outro momento em que estejamos catalogando observações, devemos nos lembrar de usar todos os nossos recursos como coletores de dados, especificamente olhar com mais do que apenas os olhos.

Conforme escreve Corey S. Sua carteira e telefone celular foram deixados na sua sala. Quando abriu a porta do banheiro, recuou devido ao mau cheiro. Quando abriram a parede entre o banheiro e o laboratório, encontraram o corpo da vítima. Se as pessoas tivessem ouvido o ventilador, poderiam tê-lo desligado e usado seus narizes mais cedo. Para mim, descobri que o melhor jeito de acionar os meus outros sentidos é fechar os olhos por um instante. E você vai descobrir que os outros sentidos realçam aquilo que você vê.

AS BAIXAR FOFOCA LIVRO DA DELICIAS

Podemos praticar esta habilidade usando arte, do mesmo modo que a usamos com dados visuais. Para provar isto, vamos analisar a seguinte pintura de Édouard Manet. Vou lhe dar uma dica inicial e dizer onde estamos: Um bar no Folies-Bergère, um cabaré em Paris. Édouard Manet, Um bar no Folies-Bergère, Este é um quadro complicado, repleto de gente e objetos.

Quem é a personagem principal? A atendente do bar ou o homem de bigode de cartola preta no canto superior direito? E a mulher no canto superior esquerdo, de quem podemos ver apenas os sapatos verdes pontudos — a trapezista?

Vamos listar alguns dos sons que esperaríamos ouvir. Copos tinindo. Pessoas conversando. Talvez o tilintar dos cristais dos candelabros devido ao movimento do ar ou o rangido das articulações do trapézio? O que poderíamos cheirar? As laranjas. As bebidas alcoólicas. As flores no vaso sobre o bar. E as flores no colo da mulher? Qual seria o cheiro da fumaça? E o sabor? Agora estudemos as diferentes perspectivas na pintura.

O que ela vê? Luzes e candelabros, fumaça e gente. Vamos nos colocar no lugar dele. Se fôssemos ele, o que estaríamos querendo dela? Quando nos inserimos ativamente na cena, seu olhar vago pode assumir um significado inteiramente novo. Em vez de desligada ou deprimida podemos vê-la como rude ou preguiçosa.

Agora vamos erguer nossa lente e ver as coisas de um ponto de vista totalmente diferente: o da trapezista. Esforçar-se para ver o mundo a partir da perspectiva de outras pessoas pode tornar qualquer cena mais vívida. Mas seu valor é muito mais do que estético. Em vez de apenas ficar parados onde estamos, vamos examinar qual seria o aspecto do mundo a partir dos olhos dessa pessoa.

Era um problema de perspectiva. Eu disse a eles para dar uma olhada no panfleto da perspectiva dos doadores. Pratique colocar-se ativamente no lugar dos outros tanto física como mentalmente. O que uma reprimenda de dedo em riste representa para uma criança que a vê de baixo? É um trabalho duro. Esta atividade em si bastou para elevar a minha própria consciência dos pontos de vista dos meus familiares.

Colocarmo-nos no lugar de uma pessoa41 ficcional ou famosa pode nos auxiliar a modificar a nossa linha de pensamento quando estamos empacados. Como Shakespeare atacaria esse seu problema de produtividade? Que novas características dariam ao seu produto ou serviço um fator competitivo, segundo a Oprah?

O que diria o Homem-Aranha sobre a linguagem desrespeitosa? Na foto, a filha de Mollan estava de pé, totalmente vestida e numa pose adequada, entre dois amigos, rapazes musculosos da sua idade que estavam sem camisa. O seu diretor? O pastor? Um futuro encarregado de aprovar sua entrada na faculdade? Eles simplesmente presumiram que a polícia o ouviria e desligaria.

Quanto mais cedo teriam achado o corpo de Le se alguém o tivesse mencionado? Se você mora em Nova York, pode ser o onipresente barulho de sirenes. Para isto, faça a si mesmo as seguintes e simples perguntas: O que estou deixando de fora? Por que ela fez o que fez? Por que ele foi embora? Por que alguém sabotou um sistema ou teve uma crise de raiva ou rompeu conosco ou deixou a cidade ou incendiou a ponte?

Compreender como os outros veem as coisas, com que fatos da vida poderiam estar lidando, pode ajudar a responder por que agem da forma que agem. Em , ajudei o Corpo da Paz a planejar um programa de treinamento para sua equipe de resposta a violência sexual. Colocar-se no lugar dela apresenta explicações alternativas. De forma similar, ao mesmo tempo que é imperativo descobrir o que a vítima sabe sobre o perpetrador, é igualmente importante olhar as coisas a partir da perspectiva do agressor.

Que fatos a seu respeito poderiam ter contribuído para o incidente? Finalmente aventuraram-se a subir o morro, reuniram-se com os moradores e descobriram como era viver sob o punho dos chefes das facções, isolados pela geografia, precisando descer degraus só para chegar a uma mercearia. E, em julho de ,43 foi inaugurado um novo sistema de teleférico para ligar a favela à cidade abaixo. A mesma brisa morna que alisa os barcos ao longo da superfície sopra pela vidraça aberta.

A aldeia é um tumulto de cores, desde as flores locais que florescem o ano todo até as construções fortemente coloridas que abraçam as praias cobertas de seixos. O que os estudiosos acreditam ter mudado foi a maneira como o artista enxergava o mundo. Para Matisse, a vida em era muito diferente da vida nove anos antes. A Primeira Guerra Mundial havia acabado de começar, e a França estava sofrendo grandes perdas. Por que isto é importante? Porque a nossa mudança de perspectiva pode mudar as nossas observações.

O mar poderia parecer azul para nós, mas realmente preto para ele. Destaquei isto no treinamento da equipe de violência sexual do Corpo da Paz: que uma vítima podia mudar os fatos de sua história simplesmente porque com o tempo podia se lembrar das coisas de forma diferente. Pesquisas contemporâneas sugerem que quanto mais recordamos uma coisa, mais nos lembramos ou mais refazemos a nossa memória dessa coisa, sobretudo se ela estiver ligada a uma experiência emocional.

Elizabeth A. Em vez de descrever apenas experiências a partir do nosso próprio ponto de referência, precisamos estar sintonizados com as perspectivas dos outros, de modo que sejamos mais capazes de acomodar suas necessidades e desejos. Judy se propôs a visitar uma paciente terminal na nova ala de repouso feminina com um cobertor vermelho vivo. Ela ouvira dizer que a mulher vivia se queixando de frio, uma queixa comum em pacientes com câncer.

Frio significa muito mais do que simplesmente temperatura baixa. Havia uma pequena janela que dava para uma paisagem urbana inócua. E a sua palidez combinava com o quarto. Também combinou com as enfermeiras de levar a mulher ao jardim do hospital com regularidade. Mudar a nossa perspectiva nos permite ver coisas pela primeira vez ou de forma nova. E estava diante da minha própria casa.

Quando entrei no hall, um homem vestido de preto correu na minha frente, passou pela porta aberta e saiu para o quintal. Só pude ver as suas costas. Ele segurava um saco marrom que parecia volumoso e pesado. Simplesmente apertei o gatilho. Ele estava morto. Nunca esperei terminar o dia segurando uma arma, muito menos matando alguém.