3deko.info

Olá, meu nome é Pablo e criei este blog para ajudar os estudantes portugueses a estudar. Carrego milhares de arquivos úteis toda semana

LIVRO DE AUGUSTO CURY FILHOS BRILHANTES ALUNOS FASCINANTES BAIXAR


No livro Pais brilhantes, professores fascinantes, publicado em vários países, falei brilhantes, alunos fascinantes, chegou a vez de falar não apenas com os . Filhos Brilhantes Alunos Fascinantes – Augusto Cury. Leitura Dinamica Ad. Baixar em epub Baixar em pdf Baixar em mobi Ler Online. Descrição; Informação . Insira um cupom de desconto · Compartilhar. Ver o livro por dentro. Filhos brilhantes, alunos fascinantes por [Cury, Augusto]. Anúncio do aplicativo.

Nome: livro de augusto cury filhos brilhantes alunos fascinantes
Formato:ZIP-Arquivar (Livro)
Sistemas operacionais: MacOS. iOS. Windows XP/7/10. Android.
Licença:Grátis (* Para uso pessoal)
Tamanho do arquivo:60.58 Megabytes

Por isso, de todas as formas procuramos fugir do mais racional dos fenômenos: a morte. Só no ano passado, 80 mil novos alunos entraram no programa no Brasil. Usando a técnica DCD para domesticar os predadores em nossas mentes Deixe-me contar uma história. Professores deveriam proclamar a vitória espetacular dos alunos em sala de aula e pais podiam descrever esse incrível feito aos seus bravos filhos. De repente, você viu uma pessoa que nunca esteve em sua frente, mas parece conhecê-la, ou um ambiente que jamais frequentou, mas jura que o conhece. O sapo estava sentado à beira do rio. Olhe à sua volta: o mundo parece que foi feito para lhe dar prazer. Tornou-se especialista em provocar os seus alunos e em fazê-los pensar. Mas, Porque Sofremos?

Filhos Brilhantes Alunos Fascinantes – Augusto Cury. Leitura Dinamica Ad. Baixar em epub Baixar em pdf Baixar em mobi Ler Online. Descrição; Informação . Insira um cupom de desconto · Compartilhar. Ver o livro por dentro. Filhos brilhantes, alunos fascinantes por [Cury, Augusto]. Anúncio do aplicativo. Filhos Brilhantes Alunos Fascinantes - Augusto Jorge Cury - documento [*.pdf] SUMÁRIO As razões deste livro 9 PARTE A 1. Bons filhos. Grátis Filhos Brilhantes Alunos Fascinantes – Augusto Cury Neste livro, em cada capítulo há histórias de jovens e adultos portadores de. FILHOS BRILHANTES, ALUNOS FASCINANTES AUGUSTO CURY FILHOS No livro Pais Brilhantes, Professores Fascinantes, publicado em dezenas de.

Bons alunos se preparam para receber um diploma, alunos fascinantes se preparam para a vida! Gostou desse livro? Spurgeon C. Lewis Kenneth E. Hagin T. Onde baixar? Ler eBook. Ela Faz Alguma Diferença? A Bíblia que Jesus Lia. Físico ou Espiritual? O Jardim das Aflições. Sonhos e Outros Domínios. Teologia do Novo Testamento. A História do Avivamento na Rua Azusa. A Cabana. Manual de Escatologia. O que é um avivamento? Bom dia Espírito Santo. Ele concedeu dons aos homens.

Experimente fazer uma busca mais objetiva. Buscar por Autor.

Charles Catania A. Van der Jagt A. Pink A. Wilkinson Bryan M. Litfin Bud Wright C. Mackintosh C. Timóteo Carriker C. Bosma Carlos A. Spurgeon Charles R. Blomberg Craig S. Hyde Danilo Marcodes Darlene M. Wilkinson Darrell L. Gilberto Pickering Dr. John A. Tompson Dr. Peter S. Ruckman Dr. Raymond A. A mente mais brilhante que passou nesta terra passou intacta aos olhos da psiquiatria, psicologia, psicopedagogia e sociologia.

Ambos precisavam ser desarmados. Que professor era aquele que trabalhava o psiquismo dos seus discípulos para formar mentes brilhantes a partir de mentes inquietas, intolerantes, impulsivas?

Diferente dos pacificadores, os estressadores promovem a intolerância, a irritabilidade, os atritos e as disputas insanas. Você é um educador estressador ou pacificador?

Aproximar-se deles é um convite a perder a paciência. Treinar para se tornar um pacificador é uma regra de ouro valiosíssima. Mas, de vez em quando, minhas palavras o levam ao seu inconsciente. Nesses casos, você viaja para a ME Memória Existencial. Com o tempo, ao exercitar essa língua, você traz os seus elementos novamente para o centro, a MUC, e sua fluência retorna.

Os espectros, bem como os tipos de autismo e sua gravidade, dependem do grau de comprometimento do fenômeno RAM. Por quê? Todo esse processo é realizado em milésimos de segundo. Reitero: na essência, somos iguais. A família humana só vai se libertar quando conhecer sua essência. Foram fenomenais. Todo o processo de leitura multifocal é patrocinado por fenômenos inconscientes, como gatilho da memória, janela da memória, âncora da memória, multiprocessador, autofluxo.

Têm a necessidade neurótica de apontar falhas dos outros. Quando me refiro ao inconsciente, o faço de forma diferente de outros pensadores. As habilidades vitais de uma criança, como pensar antes de reagir e se colocar no lugar dos outros, foram asfixiadas. Sabendo disso, toda vez que eu atendia crianças autistas em meu consultório, procurava usar técnicas que superestimulassem o fenômeno que descobri, o RAM, para acelerar essa biografia cerebral. Até onde podem evoluir cognitiva e socialmente?

Ninguém sabe. Cada criança é um mundo. Mas, frequentemente, elas apresentam potencial para evoluir mais do que imaginamos. Quanto mais cedo forem estimuladas, melhor. Toda criança nasce autista: sem autoconsciência, sem autonomia e sem pontes sociais.

A carga genética é o alicerce. Um dia, escreverei mais sobre isso. Nunca punir, nunca esbravejar, nunca perder a paciência com crianças portadoras de espectros autistas. Elas precisam se libertar, nutrir seus pensamentos e emoções, mas lhes falta uma biografia. Por que desenvolvi a técnica TTE? Por isso, resgatamos com muito mais facilidade perdas, frustrações, decepções, apoios, encorajamentos, elogios e os momentos mais marcantes de nossa biografia.

Teatralizar é uma forma de avolumar a carga emocional. Essa técnica nutre duas das mais importantes habilidades socioemocionais: pensar antes de reagir e se colocar no lugar do outro.

Como operar essa técnica? Você é excelente!

FASCINANTES FILHOS ALUNOS BRILHANTES LIVRO DE BAIXAR AUGUSTO CURY

E o segredo é: tudo que tem mais alto volume emocional estimula o fenômeno RAM a formar janelas da memória. E quando a criança autista ou outra criança qualquer demonstrar comportamentos agressivos ou fizer birras homéricas, a TTE pode ser aplicada? Expresse-a e saia de cena. O sentimento de culpa, quando brando, é fundamental para evitar a psicopatia e a sociopatia.

Ele só é asfixiante quando é intenso. O objetivo dessa técnica é produzir plataformas de janelas Light duplo P. Para construir plataformas de janelas Light duplo P, os educadores têm de fazer a TTE diariamente ao longo dos anos. Todas as pessoas no círculo das crianças que precisam ser educadas emocionalmente devem participar do processo: pais, colaboradores, avós, professores, psicólogos.

Em alguns casos, me decepcionei, tive que mudar esses alunos para escolas com viés mais generoso e inclusivo. Foram verdadeiros partos emocionais para gerar pontes sociais. Escalava escadas sem medo de cair. Atravessava avenidas sem olhar para os carros. Um dia, contarei essas histórias. Educar é plantar sementes, cultivar florestas pacientemente. O ambiente materno é razoavelmente protegido, enquanto o ambiente social é marcadamente desprotegido. Os perdedores veem os raios e recuam timidamente, mas os vencedores veem a chuva e se animam com a oportunidade de cultivar.

Se para administrar uma empresa precisa-se cuidar do fluxo de caixa, dos processos, da logística, imagine para administrar a mais complexa empresa, a mente humana. Diante disso vamos continuar a falar das regras de ouro para educar filhos e alunos.

O corpo e a mente humana também. A vida física e mental é delicadíssima. Ledo engano. Todo professor deveria ensinar aos seus filhos e alunos que eles foram os maiores alpinistas da história, os maiores nadadores do mundo, os maiores maratonistas de todos os tempos.

Os pais ajudaram, é verdade, mas foram eles que fizeram a maior parte, foram eles que encararam as mais difíceis jornadas. Eles topavam tudo de peito aberto. Professores deveriam proclamar a vitória espetacular dos alunos em sala de aula e pais podiam descrever esse incrível feito aos seus bravos filhos.

Em poucas semanas, produziu tantos filhos que era uma comunidade formada por bilhões de células. Quem come com ansiedade é um assaltante da geladeira. E quanto mais comem, mais abrem janelas Killer, mais fecham o circuito da memória, mais geram sentimento de culpa, mais comem. Quem come compulsivamente coloca combustível no estresse cerebral.

Vejam como esse mecanismo emocional é grave. Gostaria de observar cientistas testando essa hipótese. Pais estressados e filhos inquietos comem exagerada e erradamente. Cerca de 2 milhões e meio de pessoas morrem anualmente como consequência da obesidade, uma taxa maior que a do suicídio. Quando o bebê nasce, ele continua a precisar de muitíssimos materiais. Na outra ponta da obesidade, existe a anorexia nervosa.

As vezes, pesam 30 ou 40 quilos com cerca de 1,60 metro de altura. Porque se sentem obesas. Estamos falando em milhões de seres humanos. Superdotado, verdadeiro gênio, mas extremamente agitado e ansioso. Comia compulsivamente, como se os alimentos fossem acabar hoje. Dois ou três sanduíches raramente o satisfaziam. Engordou muito, passou a pesar mais de 80 quilos. Chamavam L. Quanto mais rejeitado, mais janelas Killer produzia, mais aumentava sua ansiedade, mais comia descontroladamente, mais engordava.

Milhões de alunos adoecem dentro das escolas. Precisamos desenvolver um Eu livre, proativo e gestor de nossa mente. Precisamos fazer escolhas! Porém nunca o ser humano fez tantas guerras como hoje, travou tantas lutas em sua cama e com seu próprio sono. Usar smartphones, entrar nas mídias digitais e jogar video games libera dopamina, a mesma substância liberada com o uso de drogas. Portanto, a tecnologia digital vicia.

Além disso, o cumprimento de onda azul que emana das telas pode diminuir a molécula de ouro que induz e estabiliza o sono, a melatonina. Portanto, usar smartphone uma ou duas horas antes de dormir coloca o cérebro em estado de alerta constante, dificultando a qualidade do sono. Numa mesa de restaurante, é comum ninguém conversar, mas usar o aparelho. Os alunos se sentem como soldados numa guerra em constante estado de esgotamento mental. A SEC produz diversos sintomas.

Ao descobri- las, fiquei preocupadíssimo e cônscio de que as sociedades modernas tomaram o caminho errado. Apenas sabem que eles acordam reclamando, tensos, impacientes.

Como vimos, devem deixar de ser racionalistas. Ir para a escola com déficit de energia lhes é frequentemente um martírio. Depois de nascerem, o sono das crianças e depois dos adolescentes deveria ser um solo sagrado. Você pode brigar com o mundo, mas se brigar com sua cama, vai perder.

O sono, reitero, é o combustível da vida. O metabolismo a mil por hora precisa de períodos de relaxamento, e o mesmo ocorre com a criança. O esporte desacelera a mente, aquieta os pensamentos perturbadores, melhora a autoestima. No século passado, era o futebol, o tênis, o basquete, o vôlei e tantos outros. O melhor de todos os esportes é a caminhada contemplativa.

Provoca o arquivamento de janelas Light que oxigenam e ajardinam o centro da memória, a MUC. Crianças e adolescentes, ou mesmo adultos, para aliviarem a ssc e a SPA, deveriam aprender a ter o prazer de caminhar, se interiorizar, relaxar, elaborar experiências.

Ser autônomo exige olhar primeiro para nós mesmos para depois observar os outros. Matar por matar, gerando no inconsciente coletivo a falta de sensibilidade pela vida. Crianças e adolescentes deveriam ter o prazer de praticar esportes, em destaque o maior de todos os esportes, a pilotagem do veículo mental. E isso passa por abster-se completamente do uso de drogas. A escolha da molécula do antidepressivo é importante, principalmente no primeiro trimestre de gravidez.

Tente ficar um dia preso numa bolsa sem se mover. Recordo que temos que elogiar todos os dias as crianças ansiosas, inquietas, hiperativas, quando apresentarem comportamentos calmos, dosados, altruístas, serenos.

Evidenciar desapontamentos e dor emocional, sem críticas e tom de voz exaltado, é a outra face da TTE para que essas crianças modulem seus gestos e entendam que eles impactam os outros.

Estudar o pensamento, sua natureza, como ele se forma, como é gerenciado e registrado é, portanto, penetrar em camadas mais profundas do planeta mente! O pensamento consciente é real ou virtual? Toda vez que faço essas perguntas sobre a natureza dos pensamento, para educadores, psicólogos, médicos, alguns dizem que ela é real, outros, que é virtual, mas a maioria se cala sem saber o que responder.

Ao responder essa pergunta, o céu de nossa mente fica mais claro. Tudo o que pensamos sobre nossos filhos, alunos, companheiros as e colaboradores é virtual. Portanto, se o pensamento é virtual, eu jamais tenho a verdade absoluta, a humildade deixa de ser uma característica periférica da inteligência humana para se tornar um pilar central da sabedoria.

Como se relacionar com os outros ou educar sem saber que nutriente estamos oferecendo? Estamos libertando a mente dos nossos filhos ou aprisionando- a? Muitas vezes, estamos prendendo quem amamos acreditando que estamos fazendo o oposto. Temos dificuldade de responder porque houve um ponto cego, um buraco negro, nas ciências humanas.

Durante anos, em milhares de dados, enquanto produzia conhecimento sobre o próprio conhecimento e confeccionava pensamento sobre o próprio pensamento, fiquei fascinado, atordoado com a complexidade da mente humana.

Durante o dia, desenhamos em nossa mente pessoas e circunstâncias sofisticadíssimas sem usar pincéis, verdadeiras obras mentais, ainda que algumas sejam aterradoras, como a fobia social ou a claustrofobia. A tese é que na esfera da virtualidade o Homo sapiens desenvolveu uma plasticidade construtiva e uma liberdade criativa fascinante, estupenda, fluida.

Mas, se o pensamento é virtual, existe entre pai e filho um espaço intransponível! Essa é uma das teses centrais da psicologia e da sociologia. Psiquiatrias e psicólogos nunca deveriam controlar seus pacientes nem dar diagnósticos fechados, nem fazer intervenções como se fossem verdades absolutas. De igual modo, os educadores com seus educandos. Por que ninguém muda ninguém? Todos estamos profundamente sós, muito mais do que os poetas escreveram em versos, os pintores desenharam, os teóricos da psicologia e da filosofia imaginaram.

Ledo engano! Podemos amar alguém intensa e até descontroladamente. No fundo, nos amamos quando amamos os outros. Quem tem um amor inteligente faz de tudo para que os outros tenham sua própria órbita.

Uma pessoa bem resolvida ama muito mais, uma pessoa mal resolvida controla muito mais. Viva essa regra de ouro. Casais ciumentos asfixiam a autoestima de seus filhos. Por isso, contra-atacam, acusam-nos, os chamam de ingratos, mal-agradecidos, injustos, só valorizam os outros.

Cobrar dos outros é a melhor maneira de perdê-los. Lembre-se: o medo da perda acelera a própria perda. Eles controlam suas namoradas ou namorados pelas mídias sociais a cada momento. Perderam o autocontrole. Controlar os outros nos diminui e diminui o amor. O amor nasce nos solos da liberdade. Mas é surpreendente que pessoas calmas possam detonar o gatilho da memória, entrar em janelas Killer, fechar o circuito da memória e ter ataques de raiva.

Alunos e filhos agitados, embora haja exceções, espelham os seus educadores. Mas essa atitude é praticada diariamente por milhões de educadores.

Quando elevamos a voz, estamos usando o pensamento como se fosse real ou virtual? Sabemos, agora, que o pensamento é virtual, mas nossa espécie sempre o usou inapropriadamente, como se fosse real, como se pudesse mudar mentes inquietas, teimosas, arredias.

Achamos que o tom de voz altissonante muda as matrizes do cérebro das pessoas, recicla rotas, transforma a maneira de ser e pensar. Nenhuma delas passa por comportamentos apelativos. A criança ou o jovem deixa de ser Homo sapiens e se torna Homo bios, instintiva, se intimidando ou partindo para o ataque, reproduzindo a agressividade dos educadores! Eles libertam seus educandos, os conduzem a ser pensadores.

Quais as consequências de seus atos? Além disso, apliquem a TTE para formar arquivos inteligentes. Sua maior responsabilidade como educador é desenhar sua imagem nos solos consciente e inconsciente de quem você ama. Nada produz tanta dor em uma criança do que ver duas pessoas que ela ama, seus pais, brigando, digladiando-se como inimigos. Eu procurei desenhar minha imagem na mente das minhas três filhas de forma solene. E imediatamente saía de lado.

Elas sempre recuavam. Pense nisso! Quando faz isso, você abre rapidamente o circuito da memória e deixa de ser um invasor de mentes.

Em segundo lugar, use a arte das perguntas para que ele pense criticamente em seu erro. Se nos irritamos, perdemos a paciência com facilidade e usamos nossa voz para intimidar?

Os filhos erram de um lado e eles, do outro. Os filhos ascendem um fósforo e eles entram com o combustível. Para eles, educar é dar broncas, corrigir falhas. Nós os aprisionamos em nossas masmorras sociais e ainda queremos que sejam autônomos? Isso é injusto com eles. Lembre- se do estrago que o cartesianismo causou na mente do ser humano moderno. Certa vez, fui convidado para dar palestras para membros de mais de sessenta tribos.

Muitos liam meus livros. Logo após o evento, eles tiraram muitas fotos comigo, com celulares melhores do que o meu. Fiquei pasmo. Um grande construtor faz obras-primas com os materiais que possui. Lembre-se do maior professor da história, O homem mais inteligente da história.

Ele nunca desistiu de nenhum deles, embora o decepcionassem quase que diariamente. Você daria crédito a esses alunos? Ele deu todo o crédito do mundo.

Quando criticamos excessivamente, estamos usando o pensamento como se fosse real ou virtual? Mais uma vez, real. Por isso, pioramos as pessoas. Usamos o pensamento como se fosse um bisturi para extirpar a irritabilidade, as birras, as incoerências, o autoritarismo de crianças e adolescentes. Mas precisamos mudar nossos paradigmas. Isso estressa, angustia, frustra!

Até o século XIX, nunca havíamos passado de milhões de habitantes. A fome estava no encalço da maioria dos que viviam à margem das sociedades. Viver era ser um herói. O avanço tecnológico foi mais surpreendente ainda. Pois bem, o mundo mudou, a maneira de ser e interpretar a vida também.

Um menino de oito anos tem mais dados em sua mente do que o arrojado Sócrates ou o arguto Aristóteles. Indivíduos de épocas distintas têm diferentes expectativas, percepções, sensibilidades, visões de mundo e níveis distintos de ansiedade. A mente de uma criança tem algumas particularidades distintas da dos seus pais. O Homo sapiens é socioemocional! Um jovem do século XIX com certeza tinha características diferentes das de um adolescente dos anos , ou do século XX ou de um deste século.

Eles ficaram deslumbrados com a TV, os processos industriais, o telefone, embora centenas de milhões de pessoas ainda estivessem de fora dessa janela desenvolvimentista. O mundo deixou de ser rural e se tornou cada vez mais urbano. O consumismo começou a ser encorpado.

Você pode gostar de: O FILME A BUSSOLA DE OURO BAIXAR

Através da internet, foram provocados por estímulos jamais vistos na história. Mas começaram a ter dificuldade em lidar com seres humanos, em gerir pessoas, em trabalhar seus conflitos, se colocar no lugar dos outros. Flertaram com egoísmo, egocentrismo e individualismo.

Paciência, nem para remédio. Conectam-se com as redes sociais, mas raramente falam sobre si mesmos. Mas, em tese, nasceram de a Sob a necessidade de mudança dos paradigmas educacionais, vou enumerar algumas técnicas fundamentais para um professor brilhar na sala de aula na era da ansiedade.

Os pais, os casais e os executivos podem também extrair ensinamentos dessas técnicas.

Nada mais cansativo. Na era do pensamento acelerado, da ansiedade coletiva, todo professor deveria fazer aulas de teatro, aprender a gesticular, impostar a voz, transmitir dados, por mais lógicos que sejam, de forma vibrante.

Ela é arrojada, dinâmica, proativa. Leve-os a fazer pesquisa fora e dentro das aulas. E, por favor, elogie os alunos, inclusive os mais difíceis e alienados. Eles amam procurar, descobrir, fazer por eles mesmos. Professor deve ser mais que um transmissor de informações, deve ser um mestre que provoca seus alunos, inspira sua criatividade, fomenta sua ousadia, liberta o Eu para ser autor de sua história. Na era da ansiedade, os mestres devem ensinar perguntando, questionando, indagando, e nunca entregar o conhecimento pronto.

Técnica 5 — Faça avaliações constantes Na era da ansiedade, demorar um ou dois meses é esperar uma eternidade. Técnica 6 — Humanize-se como professor Na era das redes sociais, ainda que haja muitas dissimulações, os alunos querem tocar sentimentos, assimilar emoções, sentir a realidade.

Ele deve ser real, concreto, de carne e osso. Deve se colocar no processo. Falar, o tanto quanto possível, de algumas de suas experiências, crises, perdas e frustrações pelas quais passou. Lembre-se: só amamos quem admiramos. Ser mestre da vida é a maior meta de um educador. Ele tem a reponsabilidade de humanizar também o pensador que gerou as ideias, o pesquisador que realizou as descobertas. Olhar um nos olhos do outro é relaxante e incentivador.

Encontraríamos mais pensadores apaixonados por novas ideias, que se reergueriam do caos, perderiam o medo de se perder, duvidariam das suas falsas crenças ou pensamentos limitantes. Enfim, seríamos menos deuses e mais seres humanos! Precisamos ser garimpeiros das ferramentas de ouro para arejar e cultivar os solos de nossa mente e da mente de nossos filhos e alunos.

Pruridos, espirros, dificuldade de respirar e muitos outros sintomas nos perturbam.

DE AUGUSTO FILHOS BAIXAR ALUNOS LIVRO CURY BRILHANTES FASCINANTES

Mas estou preconizando um tipo de alergia que todos deveríamos ter, principalmente executivos, pais, professores e casais: alergia a ser chato, entediante, repetitivo. Parece brincadeira, mas nunca houve tantos pais repetitivos, jamais tantos professores entediantes e líderes especialistas em corrigir seus seguidores com velhas e cansativas broncas. Casais em que um compete com o outro entram num estado de falência. Todo esse mecanismo mental ocorre em frações de segundos.

Se você detesta filme de terror, e alguém o obrigasse a assistir um deles, seria prazeroso? Fazemos pior que um filme de terror; passa ano e entra ano e somos chatíssimos, repetimos as mesmas palavras, fazemos as mesmas advertências, e ainda por cima queremos que nossos jovens nos ouçam calados, sem nem sequer olhar de lado! Viciaram-se um no outro. Você inspira quem você ama? O casal deveria aplaudir um ao outro diante de qualquer gesto inteligente, generoso, sensível.

Você aplaude seu marido ou esposa? Infelizmente, somos viciados em criticar, expor falhas, apontar defeitos. Pergunte para seus amigos se eles têm esse tipo de vício.

Mas se repete três é uma pessoa razoavelmente entediante. Precisa ser alérgico a ser chato. Casais deveriam treinar ser pacificadores, pais e professores deveriam ser formadores de mentes brilhantes.

Ambos deveriam criar um clima calmo, alegre, sonhador, renovador, surpreendente, para educar quem ama. Agora, pense em sua atitude! Elas abrem o circuito da memória, arquivam janelas Light, oxigenam a mente, fornecem musculatura para o Eu ser protagonista da própria história!

E utilizo Beethoven para defender minha tese, mais essa ferramenta de ouro. O mundo ruiu aos seus pés.

FASCINANTES AUGUSTO CURY FILHOS BRILHANTES LIVRO BAIXAR ALUNOS DE

Falar o quanto o amam, é bem- vindo, aguardado. Atendi a diversos desses profissionais. Mas afinal de contas, o que é dialogar? Que medos o abarcam? Que sonhos você tem? Que pesadelos o afligem? O que eu posso contribuir para te fazer mais feliz? Podem, sem saber, estar preparando seus filhos e alunos para serem futuros pacientes dos consultórios de psiquiatria e psicologia.

Essa estratégia desacelera os pensamentos angustiantes, melhora o foco, relaxa e induz ao prazer. Frequentemente, a quantidade de estímulos estressantes que as mulheres sofrem ao longo da vida é maior do que a os homens, até por conta da gravidez. Tornam-se peritos em esmagar as regras de ouro que estamos expondo. Pequenas contrariedades os fazem perder a paciência, gritar, apontar falhas, dar broncas, criticar. Deixam de admirar os personagens mais incríveis do mundo, seus filhos e alunos.

Contar algumas delas, dissimular, falar meias verdades, faz parte do ser humano. Todo educador deve saber que a grande maioria de seus filhos e alunos mente, esconde, nega.

Claro, negar e mentir sobre fenômenos importantes gera uma personalidade dissimuladora, o que é grave e deve ser reciclado. Até porque os educadores também mentem e deveriam apontar o dedo para eles próprios também.

Apresentariam para eles os riscos sem puni-los. Na primeira infância, entre os 4 e os 6 anos, as crianças mentem muito, pois querem poupar a dor, seja qual for.

Educar o Eu delas é vital para que pilotem a aeronave mental. Elas precisam de médicos, principalmente de um ginecologista e um psiquiatra. Deveria duvidar de tudo que o controla, pois aquilo em que crê a controla. Deveria ainda, criticar sua baixa autoestima, sua fragilidade, seus pensamentos asfixiantes, o conformismo e as falsas crenças.

Deveria também, para completar a técnica DCD, decidir a cada momento ser livre, seguro, leve, relaxado, gestor de sua mente. A técnica DCD pode ser feita espontaneamente todos os dias, por três ou quatro minutos a cada vez. O ideal é que seja realizada antes de sair de casa e logo ao deitar na cama.

Iniciar e finalizar o dia com higiene mental relaxa, acalma, debela nossos predadores mentais, reedita nossa história.

CURY BRILHANTES BAIXAR ALUNOS DE AUGUSTO FASCINANTES FILHOS LIVRO

Se todos os dias as crianças, os jovens e os adultos em todas as nações fizessem essa técnica disciplinadamente, evitaríamos centenas de milhares de suicídios e milhões de outros transtornos emocionais por ano.

A técnica DCD é revolucionaria. Arquivam tantas janelas Killer que, pouco a pouco, perdem leveza, suavidade e alegria de viver. Esqueceram-se de que educar é uma tarefa belíssima, mas extenuante. Dar roupas de marcas caras, tênis, sapatos, bolsas, smartphones, tablets e outros produtos sem nenhum critério, em excesso, gera importantes consequências.

Filhos Brilhantes, Alunos Fascinantes - 12minutos

A somatória de todos esses riscos evidencia que o excesso de presentes pode produzir mendigos emocionais em massa. Usando a técnica DCD para domesticar os predadores em nossas mentes Deixe-me contar uma história. Sempre teve a autoestima alta, até que, depois de ter tido duas filhas começou a guerrear com o espelho. Era uma especialista em achar defeitos em seu corpo. Parecia que usava um microscópio para se punir. Suas duas pré-adolescentes, apesar de serem belas, também se tornaram peritas em criticar seu busto, seu culote, suas estrias.

Uma delas detestava seu nariz, a outra, os cabelos. Roupas de marcas caras, aparelhos eletrônicos, colares, brincos, aos montes.

A casa de L. Ela, hipersensível e angustiada. O pai, industrial, impaciente e intolerante às frustrações. Felizmente, L. Ela era aprisionada injustamente dentro de si mesma. Através do tratamento, mapeou seus conflitos, causas e consequências. Percebeu que era sabotadora de si mesma. Também começou a exercitar a técnica DCD fora do ambiente do consultório. Seu Eu deixou de ser passivo, todos os dias e em todos os lugares duvidava de tudo que a controlava, criticava seus pensamentos débeis e decidia onde queria chegar e o que gostaria de ser.

Ao longo dos meses, L. Conscientizou-se de que traumatizava suas filhas por ser pessimista e autopunitiva. Ensinou-as a poderosa técnica DCD. Essa técnica vale mais do que milhares de presentes materiais.

Filhos Brilhantes, Alunos Fascinantes

As jovens felizmente aprenderam a se reciclar. Sepultando os pais vivos Mais do que viciar a criança a precisar de cada vez mais estímulos para sentir migalhas de prazer, gerando uma pessoa insatisfeita e ansiosa, o excesso de presentes prejudica a estrutura do próprio Eu.

Vamos relembrar. O tempo passa e as consequências aparecem. Tudo que plantamos nos solos da mente de quem amamos um dia eclode. Colocam-nos na periferia do seu psiquismo.

Sorri feliz da vida. Em seguida, pediu que eu almoçasse com ela, mas eu estava num emaranhado de ideias. Toda vez que escrevo, fico completamente concentrado e absorto. Disse-lhe que logo iria. Passados alguns minutos, ela insistiu. Deitada na mesa, bradou para eu me apressar. Rapidamente, encerrei estas palavras e fui ter com ela. Afinal de contas, ela é preciosa demais para mim.

Infelizmente, nos cemitérios. Se fosse elencar em ordem de grandeza, a transferência do capital das experiências estaria no topo. Sucessores se curvam em agradecimento aos seus educadores, enquanto herdeiros reclamam de tudo e de todos. A transferência do capital das experiências. Vamos entender melhor esse processo.

O instinto é um capital importante, embora menos nobre do que o universo das experiências de vida. Coloca em risco sua vida para protegê-la.

Enfrentam tucanos que têm bicos cem vez maiores e mais cortantes que os delas. Bloqueando sua pequenez, reagem como gigantes diante de quem as ameace.

E por falar em heróis, quem em nossa espécie teria coragem de enfrentar os grandes felinos? Um trabalhador rural me disse certa vez que seus cabelos ficaram eriçados quando, montado num cavalo, uma onça passou por ele.

O medo de predadores sempre assombrou a mente humana. Mas o que é paradoxal é que somos especialistas em criar nossos predadores. Guerreiros enfrentam metralhadoras, mas fogem como meninos diante dos predadores existentes nos porões de suas mentes.

Repare nesta história. Morava no interior do Congo. Desesperados, todos fugiram aos gritos, quase sem fôlego. Mas como? Seu pequeno filho Kunta, de um ano e meio, estava numa das cabanas. Foge, Lana! Nada e ninguém deteria seu instinto materno; morreria com seu filho.

Ao se aproximar da aldeia, as imagens de seu bebê brilhavam nos recônditos de sua mente. Talvez ainda estivesse vivo. Correu e rapidamente chegou à aldeia. E, por incrível que pareça, chegou nos instantes finais da história de Kunta! Seu pequeno filho brincava inocentemente no caminho empoeirado entre as palhoças. Era melhor fugir. A fera de mais de quilos destroçaria a mulher de 50 quilos. Seu cérebro interpretou que corria altíssimo risco diante da pequena-grande mulher.

Assustado, bateu em retirada! Mas os homens historicamente as feriram, silenciaram, apedrejaram, queimaram. Esta obra é uma homenagem a elas! No fim da jornada extenuante, depois de terem esgotado seu cérebro mental e seu corpo, em vez de repousar, ainda se entregam para seu parceiro e seus filhos. Você fez toda a diferença na minha vida! Os maiores heróis do teatro social sempre ficaram nos bastidores, no anonimato.

Eles treinam seus alunos para brilhar, e, quando conseguem, raramente retornam para agradecê-los! Tudo é motivo para festa. Mas, infelizmente, também nos psicoadaptamos a pessoas e as descartamos. Vou me reciclar! Nos psicoadaptamos às nossas mazelas. Quando os bebês mal conseguem dar gargalhadas, os pais se tornam grandes palhaços na tentativa desesperada de extrair deles pequenos sorrisos, mas quando eles aprendem a sorrir, os palhaços desaparecem, surgem os críticos.

Os anos avançam e a celebridade vai decaindo a níveis sórdidos, quando é um pré-adolescente se torna chato, irritante, inoportuno, inquieto. Embora haja exceções. Alegres, os pais responderam o nome de diversas celebridades. Os pais normalmente perdem seus filhos dos 4 anos até a pré- adolescência.

E por quê? É o que milhões de pais fazem. Alguns pagam a mensalidade da escola, compram livros, roupas, tênis, aparelhos digitais. Mas de todos os presentes que os pais podem dar, nada se compara ao capital das suas experiências. Transferir os capítulos mais importantes de nossa biografia é a mais excelente forma de educar. Deixe seus filhos e alunos aprenderem com seus erros. Isso enriquece seu capital! Os filhos admiram super- heróis, mas clamam por admirar vocês, os heróis reais, que respiram, tropeçam, caem, mas se levantam.

Tinha plena consciência disso. Queria que elas aprendessem a chorar as delas, sem medo ou vergonha. Elas amavam minhas aventuras. Ninguém muda ninguém, mas podemos conduzir nossos educandos a eles mesmos se reciclarem, se reinventarem, conquistarem características de personalidades sólidas e inteligentes por meio de nossas experiências.

Minhas filhas argumentam comigo de igual para igual. Por isso, os professores deveriam deixar de ser racionalistas e falar, pelo menos cinco minutos por semana, de um capítulo de sua história. Filhos e alunos precisam desesperadamente de pais e professores humanos, pois só um ser humano pode formar outro. Estamos falando de metade da plateia dos alunos. Quais os custos e as sequelas de ter uma juventude mundial ansiosa, estressada e desanimada?

Sim, falam frases curtas e superficiais! A mente deles vai travar! Ficam abalados tal qual alguém ficaria na floresta amazônica diante de uma serpente! Precisamos celebrar os acertos muito mais do que apontar os erros. Uma vez fechado o circuito, o ser humano deixa de ser Homo sapiens e se torna Homo bios, instintivo. Promove, ainda, guerras, violência social, assassinatos, suicídios ou distanciamentos nas relações interpessoais.

Os colaboradores falham, os líderes também precisam corrigi-los. Saber corrigir comportamentos, estimular a arte de pensar, ressignificar crenças limitantes é uma arte em si. Se o fazemos erradamente, acionamos mecanismos inconscientes que libertam os instintos. Precisamos valorizar a pessoa que erra, para depois lidar com seu erro. Antes exaltamos nosso aluno, dizemos que o quanto ele é inteligente e capaz de brilhar, depois tocamos em sua falha, o levamos a pensar. Primeiro expressamos que acreditamos e apostamos em nossos filhos, mostramos que os amamos, depois os levamos a refletir sobre suas atitudes.

Todavia, se perdeu a paciência, gritou, explodiu, se exasperou, você disparou o gatilho a encontrar as janelas erradas. Se fez isso, você errou com quem errou.

Nunca mudamos os outros, só eles mesmos podem se reciclar abrindo ou fechando o circuito da memória, sendo instintivos ou pensantes. Sua agenda é uma pauta de conflitos. Fecham o circuito da mente de seus colaboradores. Alguns autores se apropriaram dela como se fosse sua. Educar é muito mais celebrar os acertos do que corrigir erros Elogiar antes de criticar é uma ferramenta que oxigena os bastidores da mente humana. Embora simples, elas envolvem, como lhes apontei, mecanismos de alta complexidade.

Fiquei sabendo. Que atitude você tomaria? Daria uma bronca? Elevaria o tom de voz? Puniria implacavelmente? Eu provocaria o fenômeno RAM para gerar mais janelas Killer. Eu a chamei de lado, olhei bem nos olhos dela e a elogiei! Fiz isso como ser humano, como minha princesa e, inclusive, elogiei sua estratégia de pagar alguém para fazer a prova. Abri o circuito da memória dela, tirei-a das fronteiras das janelas Killer. Sabia que ela estava ferida. Eu disse que isso ia acontecer! Você merece!

Ela lacrimejou, me abraçou e pediu desculpas. Expliquei o quanto ela poderia brilhar na vida se fosse mais disciplinada e focada. Consegui surpreendê-la, tornei-me inesquecível.

Quais os resultados dessa e de outras atitudes? Em suas palestras educacionais, ela conta essa história com muita alegria. Você se torna inesquecível para seus filhos e alunos porque pune ou abraça? Porque aponta falhas ou acolhe?

Grátis Filhos Brilhantes Alunos Fascinantes – Augusto Cury

Porque diminui ou ensina a pensar? Porque eleva o tom de voz ou a sabedoria de quem você ama? Pense em suas metas como educador! Tinha uma excelente agência que cuidava de grandes contas. Criativo, sempre transformava o produto que ia vender em objeto de desejo, tal como fazia Steve Jobs com seu jeito despojado de ser!

Se por um lado Hebert era um excelente vendedor de produtos, por outro era um péssimo vendedor de sua imagem! Ele fazia um antimarketing pessoal. Hebert ficava louco com o comportamento dos filhos. Por fim, completamente abatido, procurou se reciclar.